Um cão de rua causou comoção em Teresina, no Piauí, após ver uma senhora sentada chorando. Jaqueliene Masceno estava ao lado de fora do hospital, logo após ter recebido a notícia de que perder a mãe para a Covid-19.

“Me deu uma falta de ar e sentei em uma cadeira. Uma pessoa me deu um copo com água e o cachorro apareceu e pulou nos meus braços, me acariciando e senti que era minha mãe. Minha mãe me abraçou através dele e era um abraço tão forte que se fosse realmente só um cachorro tinha me mordido. Toda dor que eu sentia, passei naquele abraço apertando ele. Minha mãe veio se despedir de mim através daquele animal. Eu senti no meu coração”, disse Jaqueliene, emocionada.

Ela também contou ao site Bicharada que o cão ficou do seu lado o tempo inteiro, esperando inclusive o corpo da sua maãe ser liberado para poder ser sepultado.

Esse caso emocionante aconteceu na semana passada, mas só agora ganhou as redes sociais em maiores proporções. A mãe de Jaqueliene, que era cadeirante e já tinha uma certa idade, faleceu no dia seguinte após dar entrada no hospital.

Jaqueline relembrou o carinho da mãe por todos os animais.

“Ela tirava da aposentadoria para ajudar os bichos de rua. Mesmo de cadeira de rodas, ela colocava comidinha e água. Ela dizia que se fosse boa da perna cuidava de mais animais. Mesmo assim, ela tinha dois cachorros e um gato que estão tristes demais sem ela”, acrescentou Jaqueline, que é voluntária no Lar do Nando, um abrigo em Teresina que resgata e cuida de animais de rua.

Sobre o acontecido, os funcionários do hospital ficaram sem palavras de tanta emoção. Um deles disse:

“Eu nunca tinha visto isso. Ela gritava muito quando soube que a mãe morreu e o cachorro foi em direção a ela, começou a abraçá-la, lamber as lágrimas, o rosto. E ela disse: aqui é minha mãe que está se despedindo porque não pude me despedir dela. O cachorro não saía de perto. Aí a equipe médica, os enfermeiros, os técnicos chorando e todo mundo arrepiado vendo aquela cena. Foi algo impressionante”, disse Rodrigo Silva.

O cão foi embora logo depois desses momentos emocionantes, e Jaqueliene não teve nem tempo de se despedir do animal e de ajudá-lo. Felizmente, os registros daquela noite foram parar nas redes sociais e viralizaram.

Quando viu, Jaqueliene comentou que procurava pelo animal e não o encontrava. Ela inclusive deixou um bilhete no hospital para o caso de algum funcionário visse o cãozinho, entrasse imediatamente em contato com ela.

O mais impressionante é que ninguém encontrou o cão, mas sabe quando ele ressurgiu? Na missa de sétimo dia da mãe de Jaqueliene. Ela não pensou duas vezes: adotou o animal e o batizou de Anjo Gabriel.

Com informações Bicharada e CidadeVerde
Fotos: Rhavenna Veloso

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here