O laboratório americano Moderna, anunciu na última segunda, 27, que entrou na terceira e última fase de testes da sua vacina contra Covid-19. A vacina será aplicada em 30 mil voluntários.

A fase 3 é responsável por verificar a eficácia e segurança do método de imunização da vacina desenvolvida.

Diferentemente dos outros imunizantes sendo testados no mundo, a vacina da Moderna é baseada em ácido ribonucleico (RNA), que codifica um antígeno específico do novo coronavírus. Em outras palavras, essa tecnologia faz as células do próprio corpo produzirem proteínas suficientes que permitam que ele se defenda da doença.

“Se uma vacina de RNA der certo, for segura e aprovada, vai representar um avanço na ciência de produção de vacinas bastante grande. Vai permitir utilizar essa tecnologia para outras doenças também”, disse a infectologista Cristiana Toscano, integrante do grupo de trabalho de vacinas para covid-19 da OMS.

Caso os resultados sejam excelentes, a Moderna pretende fornecer 500 milhões de doses do imunizante ainda em 2020, chegando a 1 bilhão de doses no ano que vem.

A empresa de biotecnologia também anunciou no último fim de semana ter recebido mais de US$ 472 milhões de investimento do governo americano, totalizando assim US$ 955 milhões desde o início dos testes clínicos, que começaram em abril.

Com informações Metrópoles
Foto: Sarah Grillo/ Axios / Ilustração

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here