Parece inacreditável, mas aconteceu de verdade. Cerca de 64 mil tartarugas-verdes marinhas (espécie considerada em risco de extinção) foram flagradas, por um drone, nadando justas na costa australiana.

Além da beleza impressionante das imagens, a comemoração é porque elas estão resistindo e se reproduzindo! Isso quer dizer que a natureza se cura, principalmente quando a poluição é freada e a circulação de pessoas, como no caso do que estamos atravessando nesta pandemia.

O vídeo foi feito por cientistas do Departamento de Meio Ambiente e Ciência de Queensland, lugar que fica localizada a maior colônia de tartarugas-verdes do mundo, em Raine Island.

Os pesquisadores acompanharam as tartarugas que visitam as praias da região para fazer seus ninhos e assim terem os seus filhotes.

A gravação foi feita para ajudar na contagem de todas as tartarugas da região, como parte de um projeto de recuperação.

De acordo com nota publicada pela organização Great Barrier Reef Foundation, que participa do projeto e que foi responsável pela divulgação do vídeo, a contagem foi feita após a combinação de tecnologia e das imagens feitas pelos drones.

Antes, para a contagem, os pesquisadores precisavam pintar uma faixa branca com tinta atóxica nos cascos das tartarugas. Imagina o trabalho exaustivo que deveria ser – sem contar que o sistema não garantia a precisão da contagem.

Ainda segundo o co-autor da pesquisa, Richard Fitzpatrick, da Biopixel Oceans Foundation, a contagem por drones é muito mais prática, já que pode ser feita em menos de uma hora.

As imagens foram gravadas em dezembro, mas só agora vieram a público.

Assista e se impressione com a magnitude das imagens:

Com informações do GreatBarrierReefFoundation e Vix
Imagem de capa: MICHAEL SMITH ITWP/SHUTTERSTOCK

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here