Em 2018, Dean Nicholson iniciou uma turnê de volta ao mundo sozinho. Da Escócia, ele pegou sua bicicleta e pegou a estrada. Tudo estava indo como planejado, até que ele ouviu miados próximos e a surpresa:: uma linda gatinha abandonada o estava encarando.

“Eu ouvi isso antes de ver! Eu estava andando de bicicleta pela colina e ela estava miando seu coraçãozinho atrás de mim, mas parei a bicicleta, pulei e fui até as pedras (…) Eu sentei com ela por cerca de meia hora (…) antes de decidir levá-la na bicicleta comigo. Ela me seguiu e era injusto deixá-la”, disse o jovem à UNILAD.

O vínculo entre Dean e Nala foi natural e aconteceu na mesma hora: “(Nala) não saiu do meu lado assim que parei. Quando lhe alimentei e ela continuou me seguindo, pensei: ‘seria melhor se eu a levasse comigo’. Então, quando eu a coloquei na bicicleta e comecei a andar de bicicleta, ela pulou da bolsa na frente da minha bicicleta e me puxou para o meu ombro. Então ele se aconchegou no meu pescoço e então pensei que era onde deveria estar”, disse Dean.

Desde que o casal se juntou, eles passaram por diversos países, incluindo Montenegro, Albânia, Grécia, Turquia e Geórgia. Nala foi recebida com festa em todos os lugares por quais passaram.

Como gatinha, a amiga de quatro patas de Dean costuma sentar em seu ombro enquanto ele andava de bicicleta, mas à medida que ela ficou mais velha, ele passou a ficar mais no cesto que vai na frente da bicicleta, olhando admirada para o seu amigo.

“As pessoas absolutamente a amam e ela adora atenção. Todo mundo para para tirar fotos e conhecê-la. É ótimo quando visito um novo local, pois as pessoas instantaneamente têm uma reação amigável e calorosa. Às vezes, eles nos dão estranhas latas de atum. A maioria dos hotéis em que estivemos está realmente acomodando Nala, embora ele já tenha pago uma taxa adicional”, acrescentou Dean.

Nala teve um enorme impacto sobre Dean e mudou completamente seus objetivos de viagem. Inicialmente, ele queria pedalar o mundo inteiro e chegar na Ásia o mais rápido possível, mas Nala o ensinou a parar e cheirar as rosas, por exemplo.

“Antes de encontrar Nala, eu estava indo de cidade em cidade pela Europa o mais rápido possível para chegar ao leste da Ásia. Quando encontrei Nala, ela estava com um pouco de tosse, o que provavelmente não foi ajudado por andar de bicicleta pelo forte vento e chuva. Ela me ensinou a desacelerar, aproveitar a experiência e o que estava ao meu redor. Eu sempre ajudei os perdidos, mas ela me ensinou a ser ainda mais generoso e compassivo”, disse o amigo orgulhoso

Dean e Nala tem milhares de seguidores no Instagram e, até um livro sobre a jornada dos dois está pra ser lançado ainda este ano, já que a viagem obviamente foi interrompida por conta da pandemia.

Imagens: Instagram @1bike1world
Com informações Unilad

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here