Um professor passou todos os dias do seu confinamento, preparando e entregando refeições para seus alunos que não tinha condições de comprar comida.

No total, Zane Powles entregou 7.500 almoços e fez isso porque ficou com medo que seus alunos tivessem dificuldade de se alimentar adequadamente durante a pandemia.

Zane chegou a prepar 85 refeições todas as manhãs, depois que as escolas foram fechadas por causa da pandemia, na Inglaterra.

Depois, o professor precisava caminha cerca de 12 quilômetros todos os dias para fazer as entregas, no nordeste de Lincolnshire.

Zane, de 48 anos, estima que fez a entrega de cerca de quatro toneladas de comida durante 17 semanas e disse que tudo isso “valeu a pena”, depois de ver os sorrisos nos rostos dos alunos.

Em 17 de julho, o professor entregou as últimas refeições e ele contou que foi bastante emocionante.

“Quando comecei essas caminhadas, fiquei preocupado com as crianças e o bem-estar delas e queria ter certeza de poder ver todos os alunos. Eu precisava saber se eles estavam seguros, se estavam saudáveis ​​e se tinham acesso a comida”, disse o professor.

Zane trabalha como professor assistente, com alunos desafiadores, na unidade de comportamento de uma escola primária, no grande porto costeiro de Grimsby, também na Inglaterra.

Por causa de seu trabalho, ele já chegou a ganhar o prêmio Inspirational Primary Teacher Teacher em 2019, depois de ter sido indicado por um dos pais dos seus alunos.

Falando na cerimônia de premiação, ele chegou a dizer “Nunca devemos desistir de crianças. Ter uma educação difícil nunca é culpa delas.”

QUE GESTO, QUE EXEMPLO!

Com informações GNN

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here