A empresa Bios teve uma ideia de modificar cemitérios comuns em florestas com urnas biodegradáveis ​​projetadas para transformar as cinzas das pessoas em árvores.

Depois de mais de 20 anos pioneiros com esse projeto, eles abriram o “Le Boisé de Vie”, traduzido como “uma floresta da vida” em Quebec, no Canadá. O Cemitério Católico de Granby permitiu que parte de suas terras fosse usada para plantar essas urnas e está aberto a todo o público que deseja seguir por esse caminho após o falecimento de um ente querido.

O lugar oferece a possibilidade de experimentar uma celebração íntima entre família e amigos para dizer adeus a um ente querido. As famílias podem até criar uma festa personalizada e depois ir ao local do plantio da árvore.

“Depois do dia do enterro, geralmente vemos as famílias retornando para visitar o falecido e cuidando de sua árvore, removendo as folhas mortas ou decorando-as de acordo com as estações do ano e os diferentes feriados do ano. Vários testemunharam que eles gostam muito de ver as outras pequenas árvores ao seu redor crescerem também. A meditação na floresta é muito mais quente e mais natural do que em uma lápide, segundo eles”, disse Elyse, diretora do cemitério.

Em conjunto com o cemitério, a Bios decidiu ainda criar o Boisé de Vie por várias razões: principalmente para responder à consciência ecológica que é necessária hoje em dia ao meio ambiante e também ao interesse das pessoas nessa maneira de fazer as coisas, garantindo a sustentabilidade da floresta e é uma alternativa mais natural e pessoal de encarar a morte.

A família ou pessoa em questão pode escolher entre várias espécies de árvores, como: carvalho, gingko, lilás, hortênsia, bordo de açúcar, maçã silvestre, mirtilo e amur. Os funcionários do cemitério cuidam das árvores seguindo o conselho de um horticultor, embora as famílias também possam ter esse cuidado propriamente se assim quiserem.

Da mesma forma, o local também foi projetado para oferecer a possibilidade de plantar até 9 membros da mesma família em um lote. A primeira árvore é plantada no centro. O restante seria plantado em torno da árvore central e, assim, alimentar as raízes dessa árvore central, formando-se uma árvore genealógica natural. Que incrível!

Atualmente, essa floresta da vida pode conter cerca de 75 árvores, mas os responsáveis esperam expandir essa possibilidade em breve.

Com informações Nation
Imagens: reprodução

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here