Vivemos em tempos de pandemia e mesmo assim é difícil pra muita gente respeitar as regras básicas de distanciamento social e cuidados higiênicos. São vários exemplos: indo de pessoas que se reúnem em igrejas até pessoas em praias cheias lotadas quando deveriam estar respeitando o isolamento social em suas casas.

Com milhões de vidas em jogo, é difícil entender o raciocínio de pessoas que não seguem as instruções dos órgãos responsáveis da sua cidade, estado e país, especialmente quando existem animais na natureza muito mais conscientes do seu papel.

Um exemplo disso aconteceu com esse grupo de macacos adoráveis ​​que praticavam distanciamento social enquanto eram alimentados por um bom samaritano que passava na Índia.

Os macaquinhos foram fotografados alinhados em fileiras uniformemente distribuídas enquanto almoçavam nas ruas de Arunachal Pradesh, na Índia.

O ministro local da Juventude e Esportes da Índia, o deputado Kiren Rijiju, chegou a publicar no Twitter uma foto dos macacos cumpridores da lei esperando para pegar uma fatia de melancia, de acordo com informações do portal Daily Mail

“Um #SocialDistancing perfeito visto perto de Bhalukpong em Arunachal Pradesh ao longo da fronteira Assam-Arunachal. Se olharmos de perto, os animais podem nos ensinar muitas lições vitais que poderíamos ter perdido na correria de nossas vidas diárias normais”, escreveu Rijiu.

Se um macaco pode fazer isso, por que uma pessoa não pode? Fica a pergunta.

Imagem de capa: reprodução
Informações Daily Mail

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

2 COMENTÁRIOS

  1. Foto estranha, alimentar animais no meio da pista! Parece que a intenção é que depois os animais voltem pra pista em busca de alimento e sejam atropelados. Não passou uma imagem boa, deveriam estar sendo alimentados fora da pista se é que deveriam estar sendo alimentados. Isso não é distanciamento social, é atitude instintiva para protegerem o seu alimento do outro, nada a ver essa matéria e se eu tivesse acesso a esse ministro também iria criticar a publicação dele, analogia infeliz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here