A Islândia não é de ontem um dos maiores exemplos no mundo na questão de igualdade de gênero. E desde o dia 1º de janeiro de 2018, existe uma lei no país que proíbe empresas do setores públicos e privados de pagar salários mais altos aos homens do que às mulheres.

Na prática, agências governamentais e empresas do setor privado que possuírem mais de 25 funcionários terão que obter certificação atestando a existência de políticas efetivas de remuneração igualitária dentro da empresa.

Todos os negócios que não atenderem ao requisito serão penalizadas com multas diárias de cerca de US$ 435. Espera-se, porém, que a maior punição seja vergonha e a péssima imagem negativa por não estar em conformidade com as políticas de combate à desigualdade da nação.

Empresas e grandes instituições com mais de 250 funcionários tinham até o final de 2018 para se adequarem; a partir de agora, todas que funcionarem sem essa nova política serão multadas.

A medida faz da Islândia o primeiro país do mundo a colocar o salário igualitário entre homens e mulheres obrigatório.

Anteriormente, a Islândia funcionava nesse campo através de uma cota, isso significava que as empresas com mais de 50 funcionários deveriam ter no mínimo 40% de mulheres em seu corpo diretório.

Além disso, quando se trata de igualdade de gênero, a Islândia é considerada o melhor país do mundo. São nove anos consecutivos ocupando este posto, de acordo com o Fórum Econômico Mundial. No entanto, as mulheres ainda ganham cerca de 14% menos que os homens. A medida é justamente pra acabar com isso de uma vez por todas.

O que você acha dessa medida? Queremos saber o que você pensa nos comentários.

Com informações BBC/ Imagens reprodução internet

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

6 COMENTÁRIOS

  1. No Brasil é assim desde 1943

    Artigo 461 do Decreto Lei nº 5.452 de 01 de Maio de 1943.

    Texto antes da mudança em 2017: “Art. 461 – Sendo idêntica a função, a todo trabalho de igual valor, prestado ao mesmo empregador, na mesma localidade, corresponderá igual salário, sem distinção de sexo, nacionalidade ou idade.”

  2. Muito importante, um exemplo para o mundo e um grande investimento político, que renderá grandes ganhos social, econômico e cultural. Uma oportunidade única de serem melhores enquanto ser humano do que já são. Estão construindo um futuro certo. Muito orgulho do povo Irlandes.

  3. Não é assim que as coisas funcionam. Nenhuma empresa paga mais a homens porque os achou fofinhos. Nem faz sentido isso. Ganham mais pela produtividade normalmente mais alta, por se arriscarem mais em atividades insalubres, etc. Tem uma série de fatores. Uma empresa precisa recompensar um bom funcionário e dificilmente TODOS tem a mesma produtividade pra merecerem o mesmo vencimento. É uma questão de mérito. Se o estado começa a se intrometer a querer recompensar os menos esforçados da mesma forma, o esforço deixa de valer apena.

  4. Mulheres que desempenham as mesmas funções devem receber os mesmos ordenados que os homens.
    A produtividade ou falta dela, deve ser olhada de outra forma. de outra forma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here