Antonio Vicente transformou uma pastagem comum em uma extensa floresta tropical. Até o chamaram de louco, mas a verdade é que ele nem ligou e plantou simplesmente mais de 50.000 árvores no local.

Quando criança, Antonio viu camponeses cortarem as árvores para criarem pastagens, fazendo com que a água do lugar secasse e não voltasse. Depois, quando já tinha 14 anos, ele se mudou para a cidade, onde finalmente conseguiu dinheiro suficiente para comprar 30 hectares de terra que havia crescido quando criança.

“Quando comecei a plantar, as pessoas me disseram: Você não poderá comer as sementes, porque leva 20 anos para que a planta dê frutos”, disse Antonio em entrevista à BBC. “Eu disse a eles: eu vou plantar essas sementes, porque alguém plantou as que eu estou comendo agora. Então eu vou plantá-las para os outros comerem.”

Determinado a recuperar a vegetação do lugar, Antonio começou o plantio das árvores no ano de 1973, ficando claro que isso levaria décadas para dar frutos e que talvez ele nem estivesse mais vivo para ver o resultado do seu esforço.

“Quando eu era criança, os camponeses cortavam árvores para criar pastagens e para o carvão. A água secou e não voltou mais. Pensei: a água é valiosa, ninguém produz água e a população não para de crescer. O que vai acontecer? Estamos ficando sem água”, refletiu Gibby Zobel, repórter da BBC, sobre os pensamentos de Antonio.

Depois de 30 anos de muito trabalho, hoje a selva cresceu e tornou-se o lar de várias espécies de anaimais, como tucanos, apacas, esquilos, javalis e até uma onça-pintada e uma jaguatirica. No momento da compra, a terra tinha apenas uma fonte de água; hoje existem cerca de 20 espalhadas pelo lugar.

Antonio tem 83 anos e ninguém mais pode dizer que eles estava louco. Esse homem é um herói!

Com informações BBC

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here