As árvores sempre foram uma fonte de curiosidade para pesquisadores e curiosos. Elas estão no centro de muitas terapias relacionadas ao relaxamento, bem-estar e busca de conexão com a natureza, tudo devido à energia de paz e tranquilidade que elas transmitem.

O site New Scientist revelou um estudo interessante sobre as árvores. Segundo eles, assim como os humanos, as árvores também possuem um “batimento cardíaco”. Por que estamos descobrindo isso só hoje? Porque parece que esse batimento cardíaco é tão lento que até agora era quase impossível detectá-lo. O estudo foi conduzido pelo cientista Andras Zlinsky e sua equipe de especialistas em biociência na Universidade de Aarhus, na Dinamarca.

No site da própria New Scientist, Andras explica o estudo: “Descobrimos que a maioria das árvores tem mudanças periódicas de forma periódicas, sincronizadas por toda a planta e mais curtas que um ciclo dia-noite, implicando mudanças periódicas. Mais ou menos, a árvore, à noite, parece agir da mesma maneira que nosso coração age em nosso corpo, exceto que, no caso da árvore, são os galhos da árvore que bombeiam a água das raízes para as folhas” .

Então sim, as árvores possuem um batimento, embora sejam diferente do nosso. De fato, os cientistas explicaram que o “pulso” das árvores não é nada regular como o nosso. As árvores possuem um batimento que funciona uma vez e a cada duas horas. A equipe de cientistas observou o comportamento das árvores durante à noite, para que o sol e o vento não interferissem no movimento dos galhos e, portanto, o resultado esperado fosse obtido.

Que incrível essa descoberta! O que vocês acham?

Com informações Demotivateur
Imagem de capa: niko photos via Unplash

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

5 COMENTÁRIOS

  1. Eu não entendi nada. “Descobrimos que a maioria das árvores tem mudanças periódicas de forma periódicas, sincronizadas por toda a planta e mais curtas que um ciclo dia-noite, implicando mudanças periódicas. Mais ou menos, a árvore, à noite, parece agir da mesma maneira que nosso coração age em nosso corpo, exceto que, no caso da árvore, são os galhos da árvore que bombeiam a água das raízes para as folhas” .

  2. Vindo da Natureza, nada me surpreende muito quanto à sensibilidade dos vegetais em geral, tendo em vista que, na condição de VEGANA, sou alimentada, nutrida e dessedentada pelos produtos da bendita terra. Veganos acreditam que plantas possuem sensibilidade sim, mas não sentem dor, porque não possuem sistema nervoso central. Por isso que, entre arrancar um pé de alface ou torcer o pescoço de uma galinha (ai!) escolhemos sem dúvida a primeira opção. Agora, seria legal poder acreditar que árvores possuem batimentos cardíacos ou uma forma primitiva e rudimentar de responder TE AMO TAMBEM, sempre que dissermos EU TE AMO pra ela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here