A pandemia afetou e ainda afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Muitas pessoas ficaram desempregadas estão passando extremas dificuldades com toda essa situação.

Marisela Guerrero possui um edifício residencial no bairro de San Agustín, Bogotá, Colômbia, que atualmente aluga para uma família. Por causa da pandemia, essa família está sem rendimento algum, já que todos que podia trabalhar perderam seus empregos.

“Eles trabalham em restaurantes. Devido à epidemia, desde 12 de março eles não conseguiram me dar o aluguel”, disse Guerrero ao Noticias Caracol.

Marisela ao invés de deixar todos desabrigados, não só permitiu que eles ficassem no apartamento, como ainda os ajudou com mantimentos básicos de alimentação.

De acordo com uma entrevista que deu à Noticias Caracol, Marisela foi atrás de uma página especializada em ajudar pessoas em situações difíceis por conta da pandemia, e através dela conseguiu ajudar a família.

“Que Deus os triplique por fazer isso por nós”, disseram uma das famílias ajudadas por Marisela.

A proprietária mostrou grande empatia e a importância de olhar para os semelhantes com mais atenção e cuidado: “Muitas vezes também moramos para alugar e é frustrante ver famílias assim, especialmente quando há menores. Queremos entender por que eu também sou mãe”, disse ela no noticiário.

Marisela suspendeu os pagamentos dos aluguéis para que as famílias possam pagar quando a situação econômica melhorar. Que gesto nobre!

Com informações Nation

COMPARTILHAR

LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

  1. Já aqui no Brasil, mais especificamente em minha cidade, tenho conhecimento de um caso em que uma trabalhadora informal, que ficou sem poder trabalhar por conta da pandemia, que é a chefe de família com criança em casa, sofre com a ameaça da proprietária de invadir o imóvel e colocar as coisas dela na rua. Segundo a proprietária, já tem até um novo inquilino, que já pagou antecipado pelo aluguel, para ocupar o imóvel.

    Só que essa proprietária do imóvel, certamente desconhece a legislação e o que diz as normas sobre contratos de locação. Pra começar, o proprietário não pode entrar e tirar as coisas do possuidor direto (inquilino), nem mesmo por falta de pagamento e nem em tempos normais, para isso, teria que judicializar uma ação de despejo. O inquilino tem direito e poder de defender sua posso até mesmo contra o proprietário!!

    Em tempos de pandemia, os magistrados e tribunais estão não estão deferindo ação de despejo nesses casos, temos também o Projeto de Lei n° 1179, de 2020, aprovado no Senado e já enviado para sanção do Executivo federal, que proíbe ações de despejos durante a pandemia do COVID-19.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here