O coronavírus está batendo na porta. Cada dia mais se torna realidade, algo que um dia começou com uma simples notícia de um vírus que estava afetando a população da China, hoje tomou a forma de nomes mais conhecidos, “o pai de um amigo”, “o colega do trabalho”, “o primo”, “o esposo”, “a tia”.

Dizem que nos momentos mais difíceis da vida que se mostra a qualidade das pessoas.

Então vemos pessoas que simplesmente não se importam com os outros, não pensam no quanto está sendo difícil para os médicos, enfermeiros e toda a equipe médica enfrentando lutas diárias difíceis. Pessoas que estão ignorando a situação, pessoas do nosso dia a dia, um amigo, um parente, um vizinho, artistas, políticos, que dão risada dos números. Em vinte de maio de 2020 já temos quase 18 mil mortes. E hoje tem churrasco e festa em vários cantos do pais.

Não é o fim da batalha, pelo contrário, este é o resultado da quarentena que se realizou.
O que vem pela frente é o país vivendo seu próprio egoísmo.

Vemos pessoas se aproveitando da situação para colocar preços absurdos a produtos escassos e extremamente necessários, máscaras, álcool, luvas, etc. Vemos pessoas aproveitando para acumular riquezas quando é tempo de doar, de dar. Vemos pessoas ganhando salários absurdos e buscando auxílio emergencial.

Por fim, esse comportamento sem empatia alguma com o mundo, gera ansiedade nas pessoas que se preocupam, que estão nesta batalha mundial, que anseiam que os números parem de subir e estão vendo a autossabotagem em um colega ao lado.

E se você ainda não está lutando isolado em uma cama de hospital pela vida, agradeça como nunca agradeceu na vida. Até aqui este texto é para estas pessoas.


Agora, quero dizer algo para quem está com medo de tudo isso. É normal sentir medo, é normal desregular-se com a incerteza do futuro. E sei que não está sendo fácil para muitas pessoas lidarem com tudo isso. Porém, esse sentimento também não ajuda e precisamos muito ter força nestes momentos. Você tem que se cuidar e alertar as pessoas, e já está. Não precisa olhar todas as notícias, não precisa sofrer pela falta de sentido comum das pessoas, apenas cuide-se. E cuidar-se significa também, toma um tempo para relaxar, descansar, escutar uma música favorita, tomar um banho em silêncio, estar em paz contigo. Cuidar de si mesmo.

Ninguém pode evitar essa situação, não existe cura ainda, mas você é totalmente responsável pelos seus comportamentos. Da forma como você incentiva o mundo a se cuidar ou a se arriscar. De doar ou de aproveitar-se da situação. Só você sabe como olhará para este momento no fim da pandemia.

Pensem nas pessoas, parem com esse pensamento egoísta, parem de sair de casa se não tem a necessidade de fazer isso. Parem de incentivar os outros a saírem, parem de divulgar notícias fake sobre a gravidade da situação mundial em que estamos. Parem de proteger a todos que são contra a vida. Cuidem-se. Tenham zelo pelos outros. Agradeçam por estarem em casa e bem aos que estão, força para quem o vírus já atingiu. Vai passar, não sabemos quando, mas vai passar.

Tenham fé.
***
Imagem de Orna Wachman por Pixabay

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




Francisco Galarreta
Francisco Galarreta ajuda as pessoas a desenvolver o seu autoconhecimento e a trabalhar a Inteligência Emocional, grava dicas diárias nos stories do Instagram: @franciscogalarreta

1 COMENTÁRIO

  1. Hora da separação do joio e do trigo porque, cá entre nós, tava uma bagunça daquelas, né não, gente boa? Tremenda duma total inversão de valores, gente querendo acumular coisas e pessoas para daqui a pouquinho descartar umas e outras, sem reciclagem. Um tal de puxar o tapete até da pobre vovozinha e de puxar o rabo do cachorro como se não houvesse castigo. E tome maracutaia, roubalheira, sonegação por debaixo dos panos, um samba do crioulo doido, Aff Maria! Poderia ser uma 3a. Guerra mundial mas é uma pandemia, porque na guerra haveria perdedores versus vencedores mas nessa pandemia existem apenas humanos desarmados aprendendo, à custa do medo, da angústia e da aflição a serem, mais do que nunca e, principalmente, IRMÃOS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here