Empatia e compaixão são a chave para superarmos qualquer coisa, ainda mais nos dias de hoje. Veja o exemplo dessa professora: Luciana não hesitou na hora de cuidar de um bebê recém-nascido, irmão de um aluno dela e que teve a família inteira diagnosticada com o novo coronavírus.

A professora sabia que era o certo ajudar, então ela foi e se disponibilizou para cuidar do pequeno Neysel, com apenas um mês de vida, até que a sua família se recupere.

Luciana Lira, de 42 anos, é professora de inglês na Hart Magnet Elementary School em Stamford, Connecticut, nos Estados Unidos.

Neysel nasceu saudável, apesar de prematura, mas não tinha como voltar para casa porque sua mãe Zully, o pai Marvin e o irmão de 7 anos, Junior, testaram positivo para o COVID-19.

“Nós nos preocupamos com nossos alunos, nos preocupamos com suas famílias e todo mundo precisa saber que estamos aqui por eles e só queremos ajudar”, disse Luciana.

A família é de imigrantes da Guatemala e não tem ninguém nos EUA para pedir ajuda, então a professora era o contato de emergência deles. Felizmente, Luciana estava lá pra ajudar.

“É uma experiência incrível, estou tão feliz que a mãe me ligou e me pediu ajuda. Ela confiou em mim”, declarou Luciana bastante emocionada.

São atitudes assim que nos fazem manter a fé na humanidade, não é verdade?

Com informações da ABC7NY
Fotos: John Moore/Getty Images

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here