O número de óbitos por conta do novo coronavírus diminuiu no último sábado, dia 4, em países como a Itália (primeiro epicentro europeu da doença) e também e Espanha. A notícia é um alívio e uma sinalização de esperança de que a doença finalmente está caindo nesses dois países.

Ainda assim, existe um longo caminho pela frente e para esses números se manterem, regras rígidas de isolamento social continuam válidas em ambos os países, um trabalho árduo mas necessário de toda a população e das autoridades responsáveis: um esforço conjunto para a quantidade de mortos não volte a subir.

No caso da Itália, segundo o boletim divulgado ontem, o número de internados em hospitais teve uma leve queda de cerca de pouco mais de 4 mil, na sexta-feira, para menos de 4 mil.

“Os números de hoje são bons, mas o perigo não passou, não escapamos ainda”, diz Franco Locatelli, presidente do Conselho Superior de Saúde italiano (CSS), segundo o periódico.

Para o chefe da entidade de Proteção Civil italiana, Angelo Borrelli, os dados divulgados neste sábado são obviamente “uma notícia importante, porque permite aos nossos hospitais respirarem. É a primeira vez que este número cai desde que administramos esta crise”, explicou ele, de acordo com a agência EFE.

Atualmente, a Itália tem 124.632 casos registrados de covid-19. O número de mortes chegou já ultrapassou os 15 mil.

As informações são do jornal italiano Corriere della Sera, periódico confiável do país.

Já no caso da Espanha, o número de mortes por coronavírus caiu pelo terceiro dia seguido, segundo dados divulgados neste domingo pela manhã, dia 5.

Foram 950 óbitos na quarta, dia 1, 809 no sábado e 674 agora no domingo, 5, sendo assim o menor número em um prazo de 10 dias.

A Espanha é atualmente o segundo lugar com mais infectados por coronavírus no mundo com mais de 130 mil casos registrados e mais de 12 mil falecimentos.

O país só não está em situação mais grave do que os Estados Unidos – que demorou para tomar medidas emergenciais – e agora tem quase três vezes mais doentes: são 312 mil infectados e quase 8.500 mortos até o fechamento deste texto.

Ontem, 4, os EUA registraram a maior quantidade de óbitos em único dia: 1.344.

Ainda na Espanha, o tempo de confinamento da população será estendido em Madri até 25 de abril, de acordo com o primeiro ministro espanhol Pedro Sanchez.

A Itália também informou que o isolamento social obrigatório permanecerá no país por prazo indeterminado, com pessoas sendo barradas pela polícia nas ruas.

Com informações da CNN, UJH, R7 e Metrópoles

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here