Segundo o também ator e melhor amigo de Heath Ledger, Jake Gyllenhall, que coestrelou junto de Ledger o sucesso O Segredo de Brokeback Mountain, ele recordou da ocasião em que Ledger recusou a fazer parte do discurso do Oscar 2006 por conta das piadas homofóbicas que tinham no texto. Ledger teria feito 41 anos no último dia 4 de abril, caso não tivesse falecido em 2008.

A recordação de Gyllenhall aconteceu em entrevista à revista Another Man: “Me lembro de que a Academia queria um discurso de abertura que meio que brincava com a temática do filme, e Heath recusou. Na época, eu tinha topado porque achava que era só uma piada. Heath retrucou dizendo ‘Não é uma piada para mim. Não quero fazer nenhuma piada com isso’”. Segundo Gyllenhaal, Heath Ledger também era contra e barrava qualquer piada homofóbica nos set de filmagens em que ele participava.

Lançado em 2005, O Segredo de Brokeback Mountain foi enome sucesso de público e crítica e narrava o romance entre dois cowboys, vividos pelos dois atores. O filme foi indicado em oito categorias no Oscar do ano seguinte, e levou três prêmios para casa, incluindo Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Trilha Sonora e também Melhor Direção.

Heath Ledger faleceu vítima de overdose no ano de 2008. No mesmo ano, ele venceria acabaria ganhando o seu primeiro Oscar na categoria de Melhor Ator Coadjuvante pela sua aclamada interpretação do Coringa em Batman: O Cavaleiro das Trevas. O prêmio póstumo foi entregue para família na ocasião. Ledger foi o única pessoa a ganhar um prêmio póstumo da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here