Eu sei que é difícil acreditar no pior quando se tem uma religião, quando é preciso pagar boletos, quando não se tem comida suficiente na mesa. Eu sei que é difícil acreditar no pior quando existem tantas teorias maléficas e teorias sobre corporações e lucros financeiros da elite pairando sobre as nossas cabeças. Eu sei disso tudo.

Mesmo assim, se tudo o que vem sendo ventilado sobre o COVID-19 for verdade e alguém que você ama precisar de assistência, daí seria o necessário para você acreditar? Por que é preciso acontecer algo de ruim em nosso próprio círculo para que levemos a sério? Não falo só do vírus, mas de qualquer assunto. Seja um abuso físico, um acidente, algo que coloque a vida em risco e tantas outras situações inimagináveis, mas diariamente recorrentes no mundo inteiro. Contudo, quando não estamos envolvidos, demoramos a cair a ficha. Por que essa necessidade de sofrimento que nubla os sentimentos do coração em relação ao próximo? Não podemos ser melhores do que os outros?

O que a outra pessoa faz ou deixa de fazer deixou de ser uma desculpa há muito tempo para eu ou você não agirmos. Esse pensamento individualista é absurdo e totalmente contrassenso caso queiramos comparar com qualquer religião ou conceito de amor e empatia. Pode pesquisar, não existe fonte no mundo que diga: “pense no seu e das pessoas que te cercam e o restante que faça o mesmo.” Procura. Duvido que encontre algo semelhante em qualquer livro, orientação pedagógica, religiosa. Se ela existe, é visível apenas no seu universo. Se for esse o caso, temos um problema muito, mas muito grande. Porque eu não concordo com você e também não consigo não dizer que você é uma pessoa ruim.

Vai alem de polarização e interesses políticos. Você é uma pessoa ruim quando só pensa em você, lamento. Não te quero mal. Nunca vou te desejar isso. Mas que no momento, você não é diferente daquelas que você costuma criticar, bem, você é exatamente a mesmíssima coisa.

Então, despido de qualquer ódio ou querendo te impor algo, eu peço gentilmente que você pense no assunto e não no sentido de a carapuça serviu e o texto é ofensivo e foge da realidade. Não seja raso, você aí dentro que não tem absolutamente nada de ignorante e tampouco injusto na minha fala.

Eu tô tentando te fazer abrir o coração, e não olhos, antes que seja tarde demais. Faça os seus ajustes, mas tente ajudar, tente contribuir para o bem comum. Ajude a consciencializar os seus amigos, familiares, vizinhos ou desconhecidos também.

Na pior das hipóteses, ninguém querendo te ouvir ou te ler, como estou fazendo agora ao escrever este texto, tudo bem. Pelo menos você fez algo. É melhor do que juntar as mãos ou cruzar as pernas e esperar que tudo não passe de um exagero da mídia. Não é. E ainda que fosse, vale a pena pagar pra ver, jogar com a sua, com a minha, com a vida de qualquer um? Não tem nada de humano nisso.

O mundo nunca debateu tanto o significado do sentimento que é o respeito, onde diferentemente da palavra, só precisa que cada um tenha interesse e afeto para realizar o seu papel em tempos delicados. Não tem nada a ver com o respeito da palavra de cada um aceitar a sua opinião para o encerramento da discussão.

Por favor, tentem.

***
Imagem de capa: ROSLAN RAHMAN/AFP

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




Guilherme Moreira Jr
"Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro"

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here