Grupo de cientistas conseguiu encontrar, dentro do açafrão, uma substância que pode ser a grande diferença para reverter a doença de Alzheimer. Mais uma boa notícia para o desenvolvimento de uma cura para esse triste doença.

Cientistas da UniSa, Universidade da Austrália do Sul, da Universidade McMaster, no Canadá e da Universidade A&M do Texas, nos EUA, conseguiram encontrar dentro do açafrão, uma forma de alterar a curcumina, sua substância principal, pra que ela possa ser melhor absorvida por células humanas.

O co-autor dessa incrível descoberta é o Professor Xin-Fu Zhou, neurocientista da UniSA. Zhou afirma que a nova formulação oferece uma solução potencial para a doença de Alzheimer.

“A curcumina é um composto que suprime o estresse oxidativo e a inflamação, os dois principais fatores patológicos da doença de Alzheimer, além de ajudar a remover as placas amilóides, pequenos fragmentos de proteína que se aglomeram no cérebro dos pacientes com doença de Alzheimer”, declarou.

O professor de ciências farmacêuticas da UniSA, Sanjay Garg e o Dr. Ankit Parikh, membros da equipe, conseguiram usar a substância na forma de pequenas nanopartículas, fazendo com que a curcumina aumentasse o poder de ingestão oral em 117%.

Os cientistas se demonstraram positivos com os resultados das experiências com animais que as nanopartículas contendo curcumina foram aplicadas. Além impedir uma possível deterioração cognitiva, o composto também seria capaz de reverter os danos causados.

Essa incrível descoberta abre caminho o desenvolvimento de mais ensaios clínicos no combate contra a doença de Alzheimer, e foram publicadas no International Journal of Molecular Sciences and Drug Delivery and Translational Research como parte I e parte II.

A curcumina é o ingrediente principal do curry, por exemplo, um condimento muito usado na Índia, Tailândia e outros países do mundo.

Com informações GNN e University of South Australia

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here