Tem dia que a gente quer aquietar o mundo e ser só da gente. Existem tantas maneiras de nos roubarem a atenção nos dias de hoje. É uma distração e a gente já está na conversa do outro. Já está seguindo algum caminho para longe de nós.

Às vezes, eu tenho saudade de me namorar. De marcar um encontro comigo em algum canto. E uma forma bonita de voltar para gente é lendo um bom livro.

Escolha uma leitura como quem escolhe um par para dançar.

Leitura é dança. Aquela dança juntinha, sabe? Corpo com corpo. Respiração com respiração.
Converse com a história que o livro propõe. Tire suas próprias conclusões, mesmo que sejam bem diferentes das conclusões dos outros.

Leitura é calma e amor. Amor é livro. Sexo é resenha. E a gente tem dia que precisa de amor em sua pureza. Precisa de um tempo longe desse mundo louco que adora assaltar nossa paz.

Eu gosto de ler o que ninguém lê. De assistir o que ninguém assiste. Gosto de inverter o cronograma do tempo e estar longe dos modismos. Gosto de me encontrar completa. De ser só minha. De rir quando o enredo do mundo pede choro. E de chorar quando o enredo do mundo pede riso. Gosto de ouvir meus pensamentos correndo sozinhos em outra direção.

Pouco importa o que acham ou digam. O que pensam ou esperam. Quando lemos somos apenas nós e as palavras de um outro que nos habita feito pensamento.

Quando nada der certo, abra um livro. Mergulhe em si. Enxergue a ilha sem, aparentemente, sair da ilha.

Acompanhe a autora Vanelli Doratioto em Alcova Moderna

Photo by CARLOS ESPINOZA from Pexels

COMPARTILHAR

LIVRO NOVO




Vanelli Doratioto
Vanelli Doratioto é uma escritora paulista, amante de museus, livros e pinturas que se deixa encantar facilmente pelo que há de mais genuíno nas pessoas. Ela acredita que as palavras são mágicas, que através delas pode trazer pessoas, conceitos e lugares para bem pertinho do coração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here