Este método revolucionário é capaz de descobrir o câncer em seu estágio inicial de desenvolvimento. É um prodígio esse jovem. E tudo isso começou quando ele tinha apenas 15 anos.

Jack Andraka é um jovem americano que desde a infância desenvolveu esse interesse em saber mais sobre como combater o câncer de pâncreas. Durante sua pesquisa completamente amadora, Jack percebeu que o motivo da baixa taxa de sobrevivência desse câncer se deve principalmente à falta de detecção precoce. Foi nesse momento que ele percebeu que precisava criar um teste rápido, sensível e barato para o diagnóstico da doença.

O jovem então passou a ler sobre nanotubos de carbono e bioquímica cancerígena em revistas científicas onine gratuitas. Após elaborar um plano, orçamento e cronograma para seu projeto, Jack entrou em contato com mais de 200 professores da Universidade John Hopkins e dos Institutos Nacionais de Saúde, mas todos o rejeitaram, até que o Dr. Anirban Maitra, professor de Patologia e Oncologia. e Engenharia Química e Biomolecular lhe deu uma resposta positiva.
Como resultado de seu projeto, Jack obteve em 2012, com apenas 15 anos, um teste de diagnóstico para câncer de pâncreas usando um novo sensor de painel, semelhante às tiras de teste de diabetes. O dispositivo desenvolvido pelo jovem prodígio mede o nível de mesotelina, um biomarcador de câncer de pâncreas, no sangue ou na urina.

Segundo ele, o teste tem uma precisão maior que 90% do que o realizado atualmente, além de ser 168 vezes mais rápido, 26.667 vezes mais barato e 400 vezes mais sensível que o teste de diagnóstico de hoje em dia. É muita, mas muita diferença.

O dispositivo criado por Jack custa US$ 0,03, sendo incomparável ao custo de US$ 800 de um teste padrão. Além do mais, até 10 testes podem ser realizados por tira, levando somente 5 minutos em cada um para obter o resultado.

O câncer de pâncreas é uma das doenças mais agressivas para o ser humano, pois praticamente não apresenta sintomas até que seja tarde demais. A doença tem uma taxa de mortalidade de 75% no primeiro ano e é responsável por 3% de todos os cânceres no mundo inteiro.

Andraka e Dr. Maitra continuam a realizar testes para aumentar a eficácia do dispositivo e buscar métodos de financiamento para comercializar desse teste. Se tudo correr bem, os pesquisadores estimam que sua comercialização será possível em no máximo dois anos, ou seja, 2022.

Jack, você é luz!

Com informações Nation

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here