Uma excelente notícia para uma espécie que já estava dada praticamente como extinta.

Felizmente e há pouquíssimo tempo, oito demônios da Tasmânia nasceram no Australian Reptil Park, que fica cerca de 75 km ao norte de Sydney. Todos os filhotes foram tratados imediatamente e estão sendo mantidos em observação.

O demônio da Tasmânia (Sarcophilus Harrisii) é o maior carnívoro marsupial do mundo e, entre seus cuidados, ele precisa se alimentar quatro vezes ao dia, incluindo um lanche noturno às 2 da madrugada.

O mais importante é que nenhum alimento pode ser omitido durante a criação e é imperativo para a saúde deles que essas necessidades sejam atendidas. Esta é a razão pela qual cada descendência tem um tutor que dedica algum tempo para garantir que cada um dos filhotes seja bem cuidado.

Não há nada mais especial do que criar e cuidar dos demônios da Tasmânia – eles não parecem, mas são animais muito fofos. “Você poderia dizer que é uma das espécies mais preciosas e ameaçadas de extinção na Austrália e é incrível poder ajudá-las a crescer felizes e saudáveis.”, disse um dos cuidadores.

Desde 1996, a espécie do demônio da Tasmânia sofre de uma doença de tumores faciais (DFTD), portanto, além de sua caça, essa é uma das razões que culminaram na quase extinção da espécie.

Sem uma cura ou vacina à vista nos próximos anos, o sucesso de programas de melhoramento em santuários de conservação e cuidados como o Australian Reptil Park é vital para a sobrevivência futura da espécie.

DEVIL DAYCARE! ❤️

❤️IT'S DEVIL DAYCARE! ❤️We're so excited to introduce you to our EIGHT new Tasmanian Devil joeys! 😲You can come and meet them and get your snuggles THESE school holidays!

Posted by Australian Reptile Park on Thursday, September 19, 2019

Com informações Nation

COMPARTILHAR

LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

  1. Excelente notícia. Se os seres humanos aprenderem a conservar o meio ambiente e a biodiversidade, os animais com risco de extinção só tem a agradecer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here