O teste criado por cientistas brasileiras da UFBA (Universidade Federal da Bahia) reduz o tempo de detecção do Coronavírus de 48 horas para apenas 3 horas. Que vitória!

Usando um equipamento chamado Real-Time, que tem o custo de R$ 150 mil e foi importado dos EUA no final do ano passado pelo Laboratório de Virologia da universidade para outros testes que sequer envolviam o Coronavírus na época, mas que acabou sendo crucial nessa diminuição do tempo de detecção do vírus.

O equipamento consegue verificar em apenas 3 horas se o material genético (RNA) da secreção respiratória contém o gene do coronavírus.

Para nós leigos, secreções respiratórias são retiradas de um paciente suspeito e resfriadas a 4ºC. Depois da coleta, eles extraem o material genético da secreção e adicionam, sobre ele, os nucleotídeos que identificam a presença ou não do coronavírus. É é isso. 3 horas depois sai o resultado.

Como, graças a Deus, ainda não houve nenhum caso no Brasil, as substâncias formadas por nucleotídeos – material que compõe o código genético – foram também preparadas para reconhecer regiões genéticas do vírus.

Quando o resultado é positivo para coronavírus, é possível visualizar, através do próprio equipamento, uma aparência ondulada nas amostras. E os cientistas acompanham tudo em tempo real.

As brasileiras responsáveis por essa incrível descoberta são as pesquisadoras Silvia Sardi e Rejane Hughes, ambas já haviam sido pioneiras na detecção do Zika vírus, utilizando o mesmo equipamento.

As mulheres estão com tudo!

Com informações da Exame e AGazeta

COMPARTILHAR

LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here