“Acho que as pessoas merecem passar mais tempo com suas famílias, seus entes queridos, desfrutar de hobbies e outros aspectos da vida, como a cultura”, disse Sanna Marinm, Primeira Ministra do país.

Com um norte bastante claro, alguns países já trabalham em busca de implementar melhorias que influenciem os seus desenvolvimentos, ainda mais no que diz respeito a qualidade de vida de seus habitantes. Enquanto algumas nações debatem questões em atraso, outras são pioneiras no assunto. É o exemplo que Sanna Marin está dando na Finlândia.

A Primeira Ministra da Finlândia está fazendo história e ao propor uma semana de trabalho de 4 dias e jornada de 6 horas.

Twitter @MarinSanna

Há pouco menos de um mês, Sanna Marin, 34 anos, fez história ao ser a segunda primeira ministra mais jovem a ser eleita no país. Com esse grande cartaz, ela chegou ao governo de seu país com ideias claras e renovadas.

Estreitamente ligado ao trabalhador da Finlândia (anteriormente ela era ministra dos Transportes e Comunicações), ele entendeu e propôs desde o início uma reviravolta nos dias úteis de trabalho do seu país.

Twitter @MarinSanna

Ela lançou recentemente sua proposta que visa reduzir a semana de trabalho para 4 dias e as horas diárias para 6 horas. Atualmente os finlandeses trabalham 5 dias na semana numa jornada de 8 horas.

A iniciativa é principalmente visando aumentar qualidade de vida e permitir que os cidadãos participem da cultura do país, entre outras atividades.

“Acho que as pessoas merecem passar mais tempo com suas famílias, entes queridos, desfrutar de hobbies e outros aspectos da vida, como a cultura. Este deve ser o próximo passo para nós na vida profissional.” destacou Sanna no 120º aniversário do Partido Social Democrata.

Sanna já defendia a redução dos dias desde que ela era ministra dos Transportes, buscando fortalecer a relação entre produtividade e felicidade dos trabalhadores.

Segundo o Daily Mail, a proposta foi bem recebida pelas autoridades do governo, como o ministro da Educação Li Andersson, líder da Aliança de Esquerda da Finlândia.

Twitter @MarinSanna

A proposta de Marin é baseada no exemplo Suécia, onde dias de 6 horas foram implementados com resultados extremamente promissores.

O destaque dessas iniciativas é o aumento da felicidade dos trabalhadores, a qualidade do trabalho e o produto final e, portanto, maior produtividade. No entanto, por enquanto é apenas uma ideia, que sem dúvida seria mais um marco no mundo.

E o Brasil nessa conta, será que dá?

Com informações Daily Mail

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here