“Se você quiser ajudar, deixe um, por favor”, dizem os pôsteres que ficam ao lado dos casacos. Uma ajuda necessária e sensível para ajudar no rigoroso inverno da capital irlandesa.

Solidariedade é um valor que nunca deve ser perdido. Se você aprendeu quando criança, quando crescer, nunca mais esquecerá. A solidariedade anda de mãos dadas com boa educação e a empatia. Compreender que o bem que você faz a uma pessoa volta pra você, é entender o verdadeiro sentido da vida.

Um exemplo de incrível bondade está acontecendo em Dublin. Uma de suas pontes amanheceu cheia de casacos para pessoas sem-teto.

A capacidade de se colocar no lugar do outro é uma virtude que em Dublin está sempre presente. Durante o inverno, que afeta fortemente o país, muitas pessoas sofrem com o frio, principalmente as pessoas sem-teto. A partir disso, nasceu todos os anos esta bela iniciativa acontece.

Tudo começou =na véspera de Natal, na ponte Ha’ppeny, que atravessa o rio Liffey, na cidade de Dublin. Naquela manhã, a estrutura amanheceu com muitos casacos pendurados.

A ideia foi tão bem recebida pela população que muitas outras pessoas fizeram o mesmo. Eles tiraram do armário os casacos que não usavam mais e levaram para a ponte.

Horas se passaram e já havia centenas, todas colaborando com a campanha “Warm For Winter”. Até esse lema se espalhou por outras partes da cidade da capital irlandesa, não se restringindo apenas na ponte.

No entanto, apesar da boa intenção e do grande gesto de amor, a prefeitura tomou a péssima decisão retirá-los, gerando grande desconforto nos cidadãos.

A ideia era que os mais necessitados passassem um lindo Natal, quente e sem o frio insuportável do inverno, mas as autoridades não entenderam a atitude da mesma forma.

O argumento apresentado pelo Conselho da Cidade de Berlim, por exemplo, era que ele poderia interromper a “segurança” da ponte e reduzir o tráfego, causando grande congestionamento.

Desafiando qualquer autoridade, a organização responsável colocou novamente de mais 40 casacos. As pessoas, também indignadas com a situação, alegaram que isso era “contra o espírito do Natal”, então organizaram e penduraram roupas em todos os cantos da cidade, não ficando apenas na ponte.

Finalmente, eles alcançaram o objetivo de abrigar os sem-teto, dando o exemplo a todos. A prefeitura da cidade acabou por desistir de impedir o gesto de bondade dos próprios cidadãos.

Com informações UPSOCL

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here