O derretimento de algumas geleiras, graças ao aquecimento global que permitimos, já detectou cerca 33 vírus em dois núcleos de gelo, sendo 28 deles totalmente desconhecidos pela ciência. É um perigo quase iminente se não começarmos a discutir e fazer algo a respeito sobre isso.

Quanto mais dias e meses passam, mais sabemos sobre as atrocidades que o aquecimento global causa ou poderia causar em todo o mundo. As mudanças climáticas são um problema real.

Como estamos vendo recententemente, nem países de primeiro mundo, como a a Austrália, está livre das consequências do desequilíbrio ambiental que criamos ao longo das últimas décadas.

As consequências dessa crise climática parecem aumentar mais e mais. O que não surpreende, já que quanto mais tempo passamos sem executar políticas e normas sociais para proteger o meio ambiente, mais cedo o pior destino que pode ocorrer quando e sermos atingidos por onde menos esperamos.

As mudanças climáticas geraram uma nova preocupação recentemente. No platô tibetano, os cientistas, depois de extrair dois núcleos de gelo de uma geleira derretida, encontraram vírus desconhecidos antigos com até 15.000 anos de idade. O que poderia significar uma grande ameaça para a humanidade, se eles pudessem ser totalmente liberados graças ao derretimento progressivo das geleiras próximas.

Depois de extrair dois pedaços de gelo, cientistas dos Estados Unidos e da China encontraram 33 patógenos congelados no interior. Sendo 28 deles nunca vistos antes, ou seja, é impossível saber suas reações e se ao menos teríamos condições para combatê-los.

“O gelo das geleiras abriga vários micróbios, no entanto, os vírus associados e seus impactos nos microbiomas de gelo não foram explorados (…). No mínimo, isso poderia levar à perda de arquivos virais e microbianos que poderiam ser diagnósticos e informativos. Regimes climáticos da Terra no passado; no entanto, no pior dos casos, esse derretimento de gelo pode liberar patógenos no meio ambiente” – os pesquisadores escreveram uma extensã explicação num artigo publicado na revista pré-impressa bioRxiv.

A última vez que um micróbio acabou sendo liberado por causa de um derretimento de uma geleira foi em 2019 um gelo, causando um surto de antraz na Sérvia, onde 2.300 renas morreram e famílias da região de Yamalo-Nenets precisaram ser evacuadas da Sibéria imediatamente.

Com informações UPSOCL

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here