A nova lei foi aprovada por unanimidade e protege tanto os animais domésticos quanto os selvagens. Quem for acusado de abuso pode pegar até 5 anos de prisão.

Infelizmente, todos os dias gatos, cães e outros animais sofrem e morrem nas mãos de pessoas ruins que na deveriam cuidar e protegê-los. A violência física, o abuso emocional e a negligência que os ameaça são uma realidade cruel, mesmo nos dias de hoje.

Para muitos animais, a sua única esperança é que alguém apareça para resgatá-los.

No Peru, eles decidiram agir contra essa situação e desde 2015, a Plenária do Congresso da República aprovou por unanimidade a Lei de Proteção e Bem-Estar Animal. A lei estabelece sanções justas e exemplares para quem cometer maus-tratos e crueldade com animais.

A lei foi incorporada no artigo 207-A ao Código Penal, que sanciona com pena de prisão no mínimo superior a três anos, podendo chegar a cinco, e com multa de 100 a 180 dias, aos responsáveis ​​por atos de crueldade contra animais domésticos.

As penas são diferenciadas e podem ser estendidas no caso de cinco anos, com multa de 150 a 360 dias e desqualificação se um animal for morto, conforme relatado pelo jornal local El Comercio.

O projeto considera que abandonar um animal é abuso, assim como mantê-los em instalações inadequadas, agredindo-os com qualquer objeto como punição ou que gerem dor no animal.

Os animais merecem apenas amor, certo?

Com informações do UPSOCL

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui