Moça, existe uma razão para você estar onde está agora. Não foi por acidente e também algumas daqueles raras sortes que acontecem na vida. Você chegou até aqui porque é capaz de perdoar e ver partir quem não quis continuar. Não, o seu coração não quer dizer desapego. Pelo contrário, apego ele tem de sobra. Está escrito no seu conhecimento, em vivências passadas e nos vislumbres de futuros ainda por vir.

Você é esse constante descobrimento de si mesma. Lamentar partidas não é do seu feitio. Você as sente e pedaços de você não queriam que elas acontecessem, mas você já tem maturidade para entender o processo. Às vezes um relacionamento é efêmero e não foi lapidado o suficiente para durar. E tá tudo bem. Tudo bem mesmo. Ainda assim, a gratidão que você demonstra por cada pessoa que passou pela sua vida, essa atitude é pra poucos, moça. Tenha orgulho disso.

Valorize esse seu lado equilibrado, racional. As emoções podem seguir em altas temperaturas quando se tratar de uma despedida honestamente marcante. Afinal, você se importa. O bom disso tudo é que você aprende, mesmo não pedindo, como buscar novos caminhos mais adiante.

Moça, você brilha. E brilha tão intensamente e honestamente que é inesquecível para quem cogitar ir de encontro ao seu coração. Abre os olhos, cogite colocar as mãos lá fora. De repente você consegue abraçar um tesouro nunca visto ou considerado antes: você.

Imagem de capa: Pexels

COMPARTILHAR

LIVRO NOVO




Guilherme Moreira Jr
"Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro"

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here