Hoje o mundo inteiro conhece Brad Pitt, seja a pessoa da geração que for. Mas em 1994, ele ainda era um desconhecido, mas a sua beleza e talento já chamavam a atenção na época.

Todos nos lembramos, há alguns anos, de como por exemplo a atriz Margot Robbie deixou de ser uma aspirante com alguns papéis menores em sua filmografia, para tornar-se uma das principais atrizes de Hollywood após seu papel inesquecível em “O Lobo de Wall Street”. Para outros, foi um pouco mais lento: Jennifer Lawrence estava acumulando alguns papéis filmes independentes, até ser considerada a protagonista de “Jogos Vorazes”.

Lendas como Robert de Niro e Al Pacino têm tantos momentos inesquecíveis quanto filmes debaixo do braço, assim como o hoje chamado Sr. Brad Pitt. Independentemente de você o conhecer de Clube da Luta, Sevem e Tróia, Brad já teve vários momentos que podemos classificar como memoráveis no cinema. Mas a primeira vez em que o mundo percebeu que era alguém fora do comum, sem dúvida foi no filme “Lendas da Paixão”. Pelo menos lá, fomos apresentados ao Brad Pitt, de cabelos compridos, que não conseguíamos tirar da cabeça por anos.

TriStar Pictures

Até antes desse filme, Brad Pitt já chamava atenção, principalmente na sua performance em “Entrevista com o vampiro”, onde contracenou com Tom Cruise, um astro mais já estabelecido, mas nem por conta disso foi difícil pra ele se destacar. Pelo contrário, em Lendas das Paixão, ele foi o protagonista, tendo ninguém menos que o Sir. Anthony Hopkins como coadjuvante, ator com quem trabalharia depois no clássico Encontro Marcado.

Se assistido hoje, o filme não envelheceu muito bem: os papéis das mulheres rasos, deixando-os os personagens masculinos como centrais. Ao mesmo tempo, os diálogos não são lá dos melhores. No entanto, as imagens, filmadas nas planícies do Canadá, continuam surpreendendo até hoje pela belíssima fotografia.

TriStar Pictures

Apesar disso, o que sempre lembraremos mais será de Brad. Ele quem rouba a cena no filme, lançando-se em uma longa carreira que poderia culminar este ano com um Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, já que muitos acreditam na sua indicação por causa de Era Uma Vez em Hollywood, longa mais recente de Quentin Tarantino. Será que dessa vez ele consegue?

Com informações UPSOCL

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here