“Demoraria 10 mil horas e 10 mil a mais se fosse necessário conhecer esse querido coração. Talvez eu nunca chegue lá, mas vou tentar se for preciso mais 10.000 horas ou o resto da minha vida, vou te amar ”, disse o pequeno Rayce de 6 anos ao cantar para o seu irmãozinho.

Quando temos irmãozinho é uma coisa maravilhosa. Ficamos empolgados, sentimos que ele também é nosso e fazemos tudo por ele. Ser o mais velho também implica uma responsabilidade extra, cuidado e entrega de amor ao pequeno. Esse amor pode ser expresso de várias maneiras.

Este menino ama tanto seu irmãozinho com síndrome de Down que pra ele todos os dias. O bebê ama esse carinho. Não há diferenças entre eles.

“O amor não conta cromossomos”, diz Nicole, a mãe de ambos.

Eles moram no Arkansas (Estados Unidos) e são uma família numerosa. Recentemente, ela se juntou ao bebê Tripp, que nasceu com síndrome de Down e se juntou ao clã da família mais do que especial.

Rayce e Tripp têm um relacionamento muito especial, desde que ele nasceu, eles tiveram uma conexão profunda. É lindo de ver. Todas tardes ele canta para o irmãozinho. Lenta e delicadamente, ele quase sussurra as melodias e letras de cada música.

“É assim que Rayce se junta a Tripp. Ele canta para ele o tempo todo. Ele jura que essa música é sobre ele e seu irmão. Ele canta: “Seriam 10 mil horas e 10 mil a mais se fosse necessário conhecer esse querido coração. Talvez eu nunca chegue lá, mas tentarei, se forem 10.000 horas ou o resto da minha vida, vou te amar. O amor não conta nos cromossomos, ou como Rayce diz: “Não somos todos? diferente?”

Escreveu Nicole em sua conta do Facebook.

Quando ele nasceu, Tripp teve que permanecer na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do hospital, devido a algumas complicações. Para Rayce, isso não era um problema, porque todas as tardes ele visitava e acompanhava seus pais para visitar o irmãozinho.

Com informações UPSOCL

COMPARTILHAR

LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here