Finalmente começou a funcionar em todo o país o chamado Cadastro Nacional de Adoção, um serviço totalmente informatizado que vai facilitar o processo de adoção de cinco mil crianças e adolescentes.

Com o sistema, o processo de adoção terá mais facilidade e agilidade, pois ele interligará todas as Varas de Infância e Juventude do Brasil através da internet, sem os burocráticos fichários e livros, além de todo um trabalho manual que deixava tudo mais demorado e sujeito a falhas.

O Cadastro Nacional de Adoção também contará com a capacidade de rastrear dados das famílias pretendentes e os das crianças disponíveis para a adoção. O sistema é atualizado diariamente e com completo sigiloso, sendo usado apenas para conhecimento da Justiça.

O novo modelo é uma esperança para as crianças mais velhas, principalmente adolescentes, que agora tem o Brasil inteiro na busca por uma nova família. Infelizmente, hoje quase 98% das famílias querem crianças com até 10 anos.

“Uma criança que esteja apta a ser adotada hoje no estado do Rio Grande do Sul, um adolescente de 14 anos, e não tenha ali nenhum interessado por aquele perfil de adolescente. Tem um interessado no Amazonas. O sistema, automaticamente, vai ter como fazer com que tudo isso converse e o juiz da Infância do Rio Grande do Sul vai ser avisado de que, no Amazonas, tem um interessado com tais características, endereço e tal para que a vara possa entrar em contato com esse interessado para que ele venha a começar o processo de aproximação e de adoção daquele adolescente”, explicou o juiz da Infância e da Juventude Iberê de Castro Dias ao JN.

Com informações do JN
Imagem de capa: Pexels

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here