Novo estudo sugere que uma dieta baseada em cogumelos seria suficiente para ter uma mente saudável ou reduzir significativamente os sintomas da doença de Alzheimer em que já sofre com.

É o que diz um estudo da Universidade Nacional de Cingapura, que afirma que os cogumelos são capazes de reduziriam significativamente as chances de uma pessoa perder as funções cerebrais na velhice.

Universidad Nacional de Singapur

Segundo o Dr. Irwin Cheah, as pessoas que comem entre 300 e 500 gramas de cogumelos diariamente podem reduzir em até 50% a chance de sofrer de Alzheimer ou Parkinson. Tudo devido ao antioxidante e anti-inflamatório chamado ergotioneína que melhora os resultados de quem os consome.

“O ET (ergothioneine) é um antioxidante e anti-inflamatório único, que os humanos não conseguem sintetizar por si mesmos. Mas pode ser obtido de fontes alimentares, uma das principais são os cogumelos.” – Dr. Irwin Cheah

O estudo foi realizado entre os anos de 2011 e 2017, no qual foi coletada baseada na dieta de mais de 600 adultos chineses e também de Cingapura.

Para coletar as informações, os voluntários passaram por uma entrevista, e foram tiveram revisados o ​​seu histórico médico, hábitos alimentares e até uma avaliação neuropsicológica. O melhor de tudo, foi determinado que 6 tipos de cogumelos colaboram com o cérebro.

Ok Food

Além disso, os cogumelos possuem outros compostos que permitem aos médicos determinarem outros riscos da doença de Alzheimer. Para complementar, os cogumelos têm outros compostos chamados hericenonas, erinacinas, escabroninas e dicitoforinas que estimulam o crescimento nervoso.

O estudo ainda continua hoje em dia e segue procurando novas formas e tipos de plantas e vegetais que possam colaborar na saúde mental das pessoas.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here