Segundo estudo, essa é a idade em que o corpo começa a de fato envelhecer, mas é também quando você começa a observar e se importar coisas bem mais importantes na vida, como o amor, paz de espírito, equilíbrio emocional e muito mais.

Muitos gente tem medo de envelhecer, considerando que tudo se torna mais difícil ou complicado, mas a verdade é que novas coisas também são descobertas e outros interesses despertam na gente quando ficamos mais maduros. Você aprende como é bom ficar em um lugar onde se sente amado, e passa a reparar no que é realmente importante.

Segundo um estudo da Universidade de Stanford, publicado pelo jornal El País, a pesquisa concluir que com 34 anos você chega no auge biológico da sua juventude.

Segundo os pesquisadores, é quando os limites da vitalidade física são atingidos. A partir de então, o envelhecimento, embora não seja detectável, é progressivo e não há nada para interrompê-lo.

“A identificação de proteínas que promovem ou antagonizam o envelhecimento em diferentes estágios da vida pode levar a terapias preventivas mais específicas e outras”.

-Ángel Durántez, médico preventivo

Para chegar a essa conclusão, uma estudo foi conduzido com 4.300 pessoas que fizeram exames de sangue. No exame, buscou-se identificar o desenvolvimento de 373 proteínas específicas entre voluntários entre de idades que variavam de 18 até 95 anos.

Ao término dos resultados, chegaram-se a três conclusões em que o plasma sanguíneo apresenta mudanças notáveis. Aos 34, 60 e finalmente aos 78 anos, muitas dessas substâncias que nos mantêm energéticos declinaram drasticamente e naturalmente.

Durante essas mudanças, uma diminuição bastante significativa foi observada na área cognitiva e física, à medida que a massa óssea diminui, tornando mais difícil o suporte dos ossos, por exemplo.

Outro fato importante é que as mulheres tendem a ter mais longevidade que os homens, já que a sua quantidade de absorção e manutenção de proteínas no corpo é mais eficiente. Os homens perdem energia mais rapidamente após uma certa idade.

Interessante estudo, não? O mais importante é que isso não é pra determinar quem somos, mas sim que podemos ser e quais são realmente as coisas das quais devemos realmente nos preocupar e direcionar as nossas energias.

Com informações UPSOCL

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here