Voluntários produziram mãos feitas em impressora 3D para várias pessoas com deficiência em Curitiba, e de forma gratuita. Isso é afeto!

No final do mês passado, pessoas de todo o Brasil se encontraram em Curitiba para receber próteses de graça.

O gesto de afeto faz parte do trabalho da Associação Dar a Mão, que surgiu a partir da história da Geane Poteriko, que tem uma filha que nasceu sem uma das mãos, devido a uma síndrome rara.

Geane conta que, ao vivenciar a necessidade da filha, ela decidiu criar um grupo para poder ajudar outras pessoas que passam por situações semelhantes.

“É sinônimo de amor, de solidariedade e é uma maneira de mostrar que nós também podemos fazer algo pelo outro. É uma emoção muito grande saber que, a partir da história da minha filha, uma coisa muito boa nasceu”, conta Geane.

A prótese é feita sob medida, em parceria com estudantes e professores da PUC do Paraná.

Cada modelo produzido leva em conta a dimensão de toda a extensão do braço de quem for usar. A parte da mão abre e fecha, de acordo com os movimentos do cotovelo.

Segundo a associação, em três anos de distribuições, centenas de próteses já foram entregues de forma gratuita.

Joedina Pacheco é mãe de uma menina de seis anos que recebeu uma prótese da associação e agradeceu a ajuda e a oportunidade de poder ver a vida filha, pela primeira vez, segurar um copo com a mãe esquerda.

“Não tem explicação. A gente não tem palavras para descrever isso”, disse.

Com informações do G1

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

  1. Tecnologia voltada para melhorar a qualidade de vida de portadores com deficiência é o que a Terra precisa para ser melhor do que é e voluntários empenhados nessa tarefa extraordinária é o que o Céu necessita para testemunhar que nao somos tao maus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here