Adhara Pérez é menina de 8 anos do México que sofria bullying na escola por conta do seu autismo. Mas daí a família dela descobriu que ela tem o QI maior que o de Albert Einstein. Parece que o jogo virou não é mesmo?

A história de Adhara foi divulgada pelo jornal local “Yucatan Times’.

Adhara nasceu na cidade do México e aos 3 anos teve o diagnóstico revelado da Síndrome de Asperger, um tipo leve de autismo.

A mãe dela, Nallely Sanchez, contou que a filha teve uma profunda depressão devido ao bullying sofrido nos seus primeiros anos na escola.

“Vi que Adhara estava brincando em uma casinha e eles a trancaram. E eles começaram a cantar que ela era esquisita. E então eles começaram a bater na casinha. Então eu disse, não quero que ela sofra”, disse ao jornal.

O caso foi tão acentuado que a mãe de Adhara precisou colocar a filha na terapia para ajudar na superação dos traumas causados. E foi lá que ela descobriu que a filha tinha o QI acima da média.

Depois disso, a família conseguiu colocar a menina numa escola compatível com a sua inteligência.

E como era de se esperar, Adhara passou facilmente pelas etapas de aprendizagem.

Agora em 2019, com 8 anos de idade, a menina já terminou o ensino médio.

Adhara atualmente vai conseguir dois diplomas online, um em engenharia industrial em matemática e outro em engenharia de sistemas.

O sonho da menina para o futuro? Ganhar o prêmio Nobel da Paz.

Ah, além disso ela quer ser astronauta para ir até Marte e também estudar na Universidade de Arizona, nos Estados Unidos.

Com informações da People

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here