A linda Clarinha veio mesmo para guiar a vida dessa família. Ela é a luz mais que bem-vinda na casa de Marlene e Alex. O casal possui deficiência visual e é Ana Clara, a Clarinha, que tem 2 anos, que auxilia o papai e a mamãe a caminhar, usar o celular e até a evitar pequenos acidentes com alguns objetos da casa.

Marlene conta que a preparação para a vida da filha começou ainda quando ela estava na barriga. “A gente contava para ela, explicava que nós temos deficiência visual, mas que íamos dar o nosso melhor para cuidar dela e que Deus tinha um propósito de ter enviado ela para as nossas vidas”.

Depois de nascer, Clarinha foi orientada sobre como funciona a deficiência visual dos papais e logo passou a entender suas limitações, conseguindo assim ajudá-los. “Quando ela tinha uns dez meses, eu a arrumei e falei: ‘filha, mostra para o papai como você está linda’ e eu fiquei pensando em como ela iria mostrar. Ela pegou a mão dele e foi mostrando o laço, a roupa, o sapato”, relembra a mãe.

Clarinha também demonstrou outros sinais de que entendia a situação dos pais e tão logo que crescia, mais ela fazia questão de mostrar o tamanho do próprio cabelo e também do nascimento dos dentes para que os pais soubessem. Tudo isso através do tato. Hoje, ela os ajuda caminhar, a direcionar o dedo da mãe no uso do celular, indicar objetos pela casa e etc.

Marlene, a mãe da Clarinha, tem entre 5 e 10% da visão, enxergando apenas vultos, tudo em decorrência de uma hidrocefalia, que significa o acúmulo de líquido no cérebro. “Passei dois meses internada, entre a vida e a morte. Consegui colocar a válvula, mas demorou e, por isso, eu perdi a visão”, relata. Já o pai, Alex, nasceu com retinose pigmentar, uma condição que danifica a retina e também só o faz enxergar vultos.

Apesar de toda a compreensão e ajuda de Clara, a maior preocupação do casal era que nos primeiros meses a filha acabasse se machucando ou sofresse qualquer tipo de acidente e os pais não pudesse fazer muito para ajudar por causa das suas situações. “Quando foi com 11 meses, nós decidimos enfrentar o medo e colocar ela no chão, aí ela começou a dar os primeiros passinhos”, disse.

Marlene e Alex criaram um perfil no Instagram para compartilhar com o mundo a rotina da família. E a percepção e inteligência da Clarinha tem feito muito sucesso na internet! Além disso, a família constantemente recebe mensagens de apoio e elogios pela criação da filha “A gente consegue ajudar pessoas com depressão, que não sorriam há muito tempo. A Clarinha é muito engraçada. É muito linda a missão que nós temos”, conta orgulhosa a mãe.

“É um anjo e os nossos olhos, ela é literalmente Deus nas nossas vidas”, termina a mãe.

Fonte: G1/Fotos: Arquivo Pessoal

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here