Os alunos da escola SESI Mossoró, no Rio Grande do Norte, criaram um canudo de mandioca chamado Biotinga, com o intuito de combater o avanço de plásticos nos oceanos. Uma criação que rendeu prêmio e também gratidão do meio ambiente.

Os jovens venceram a Olimpíada do Futuro e receberam o prêmio em São Paulo no último fim de semana.

Biodegradável, o canudo e é feito com cera de carnaúba e mandioca, estas, matérias-primas abundantes e nativas do Nordeste.

Além disso, o canudo pode ser ingerido, sem trazer nenhum tipo de problema. E ele ainda vem com sabor, podendo ser de menta, maracujá, morango, uva, chiclete e baunilha.

A premiação Olimpíada do Futuro tem o intuito de estimular crianças e adolescentes a participarem e seguirem 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Francisca Helen Marques, líder do projeto que criou o canudo, conta a ideia surgiu porque o canudo de plástico está sendo apontado como um dos grandes vilões contra o meio ambiente, já tendo sido proibido em vários lugares.

Por causa disso, ela escolheu o objetivo de número 12 da ONU: “Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis”.

“Quando anunciaram o quarto e o terceiro lugar, e vimos que ficamos entre o ouro e a prata, já tinha sido demais. Quando anunciaram então o primeiro lugar, foi uma loucura, todo mundo tremendo muito”, contou Helen, de 18 anos, e que está concluindo o 3º ano.

“No Brasil, existe uma cultura de que a ciência só pode ser praticada na graduação ou na pós-graduação”, disse o professor que ajudou o alunos a se inscreverem e participarem da competição, Aryon Diniz Soares.

“Esse tipo de premiação é importante porque mostra pros estudantes que eles são os protagonistas do processo, e que eles podem sim desenvolver projetos científicos relevantes ainda na educação básica”, explicou falando sobre a importância do constante incentivo para pesquisa entre os jovens.

Com informações do SESI, PortalNoAr e Fantástico / Foto: divulgação/CNI

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here