A tenente do Corpo de Bombeiros do Acre, Ruana Casas, de 31 anos, inventou um cesto que diminui e muito o resgate de animais e crianças que caem em valas e buracos.

“Um resgate que poderia durar horas, dura minutos. Em determinadas ocorrências, com esse equipamento, o bombeiro não precisa descer no poço e com dois bombeiros eu consigo fazer esse resgate. Sendo que, se não tivesse o equipamento, seria necessário quatro ou cinco bombeiros, teria que montar um sistema para o bombeiro descer, e descer em um poço abandonado é um risco altíssimo devido ao acúmulo de gases no fundo. Já aconteceu até óbitos de bombeiros nesse sentido”, disse Ruana ao G1.

A invenção da Ruana representa um avanço enorme nas técnicas de salvamento, além de ajudar na quantidade de profissionais necessários para tais ações, protegendo assim também os militares que se arriscam todos os dias para realizarem resgastes em segurança.

Segundo Ruana, o cesto tem capacidade para suportar até 120 quilos sem ser danificado.

A tenente lembra da importância do cesto na hora do salvamento, visto que não dá para prever o estado emocional do animal, já que ele ficar estressado por estar numa situação difícil, principalmente pelo acidente em si, ou por estar machucado ou mesmo com medo do ambiente em que está confinado.

“Então, a necessidade veio daí, da dificuldade para resgatar o animal. Não tem equipamento apropriado, coloca em risco a segurança dos bombeiros, coloca em risco a segurança do animal, tem toda uma dificuldade, então, foi em cima dessa dificuldade que decidi não me conformar. Pensei: ‘não me conformo, tem que ter um jeito’”, acrescenta.

A bombeira conta que começou a trabalhar no projeto em fevereiro do ano passado e que ele foi criado enquanto ela realizava um treinamento em Goiás.

O equipamento foi recentemente apresentado no Seminário Nacional de Bombeiros (Senabom).

“Foi o meu projeto de conclusão de curso e, como eu precisava de um trabalho concluído, de um resultado, fiz a primeira mostra do equipamento lá em Goiás mesmo, fiz os primeiros testes com animais, cachorros em poço e fiz o teste com uma criança também em um poço”, conta.

A invenção da tenente, que já foi patenteada, chamou a atenção das corporações de todo o país, sendo que algumas empresas já demonstrarem interesse na comercialização do produto.

A criação de Ruana atualmente está sendo usada em Rio Branco, no 1º Batalhão.

Agora, a ideia dela é que o cesto seja usado em todo o estado.

A tenente ainda ressalva, sobra a importância do equipamento, também porque os chamados para resgate ou captura de animais lideram o ranking de demandas da corporação.

“É o segundo maior número de ocorrências, de capturas e resgate de animais. Então, nossos recursos, nosso efetivo, estão voltados para isso. O período de incêndio florestal aumenta muito essas ocorrências, porque os animais saem da floresta e vão para a cidade em busca de água, aí têm poços, cisterna, então, tem tudo isso”, finaliza.

Com informações do G1

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here