Elon Musk, um dos maiores empreendedores e bilionários do mundo, conhecido também por suas causas filantrópicas, anunciou que uma das suas empresas está desenvolvendo um chip que será capaz de tratar a esquizofrenia, o autismo e até mesmo a perda de memória.

O chip não será a cura de nenhuma dessas condições, mas um auxílio no tratamento desses casos neurológicos, principalmente na perda de memória que acontece com o envelhecimento. Anteriormente, Munsk já havia sinalizado a possibilidade de também criar algum dispositivo que auxiliasse no tratamento de Parkinson e Alzheimer.

A intenção é que o chip, elaborado com inteligência artificial, seja ligado no cérebro de seres humanos e funcione remotamente com computadores. Por enquanto, o chip ainda está em fase de testes com primatas.

“A Neuralink tem o objetivo de resolver o risco existencial associado a superinteligência artificial digital. Nós não seremos mais inteligentes do que um super computador, então, se não pode vencê-los, junte-se a eles”, disse Musk para o podcast Artificial Intelligence, de Lex Fridman.

A Neuralink, uma das várias de empresa de Musk e responsável pelo criação da tecnologia, publicou um documento técnico no início do segundo semestre deste ano, explicando melhor sobre o funcionamento do chip e suas implicações que podem ajudar muitas pessoas que vivem e sofrem com esses problemas.

Com informações do Startse

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here