A Câmara dos Deputados americana finalmente aprovou um projeto de lei que transforma certos tipos de crueldade animais em crime federal. A Lei de Prevenção à Crueldade Animal e à Tortura (PACT) foi aceita por unanimidade essa semana, segundo informou o canal ABC News.

Qualquer tipo de violação da lei PACT pode resultar em prisão por até sete anos para o agressor.

O projeto de lei bipartidário foi apresentado pelo representantes do partido democrata Ted Deutch e Vern Buchanan. Além disso, um projeto de lei complementar foi também levado ao Senado.

“Este projeto envia uma mensagem clara de que nossa sociedade não aceita crueldade contra animais. Recebemos o apoio de muitos americanos de todo o país e do espectro político”, afirmou Deutch através de um comunicado.

“Estou profundamente agradecido por todos os defensores que nos ajudaram a aprovar esse projeto e aguardo com expectativa a rápida aprovação do Senado e a assinatura do presidente”, ainda acrescentou Deutch.

“A tortura de animais inocentes é detestável e deve ser punida em toda a extensão da lei”, declarou outro defensor da Lei.

A presidente do Fundo Legislativo da Sociedade de Proteção Animal, Sara Amundson, comemorou a aprovação do projeto.

“Ao longo de 30 anos em proteção animal, eu encontrei uma crueldade animal terrível, mas os atos de tortura intencional são os mais perturbadores porque demonstram como algumas pessoas tratam os mais vulneráveis ​​em nossa sociedade”.

“Promotores federais e autoridades policiais finalmente terão as ferramentas necessárias para levar os responsáveis ​​pela crueldade animal à justiça”, disse ela.

Com informações do site UPSOCL

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

  1. Psicopatas que maltratam animais são os mesmo que maltratariam bebês humanos, se houvesse uma chance e garantia de impunidade. Em contra partida, os que salvam pessoas são os mesmos que salvam animais, com o mesmo bendito ímpeto e bendito arrojo que os destacam dos demais que apenas assistem, pesarosos e contritos mas de longe, bem longe do evento perigoso, em lugar seguro e a salvo, porque lhes falta esse fervor e essa febre que caracteriza heróis e paladinos e os leva a perecer, até, tentando resgatar desconhecidos, iguais na dor, no desespero, na angústia e na desdita. Crimes contra inocentes animais nem precisariam ser prescritos na forma da Lei, se humanos já estivessem plenamente utilizando sua própria consciência, pouco acessada e quase nada empregada na hora de distinguir o bem do mal e de chorar as lágrimas alheias, que geralmente ninguém chora, porque não importantes quanto as suas. Ainda precisamos de castigos se não fazemos o dever de casa, regulamentos punitivos, ações coercitivas, multa e prisão, pois são os métodos eficazes contra sádicos e maus, irracionais inferiores que nem precisavam ter nascido para destruir e profanar os mais injustiçados mas nasceram, os desgraçados. Precisamos dessa justiça humana, ainda, aprovando e aplaudindo os que batalham por cumpri-la, para os animais também, esses irmãos rejeitados e esquecidos, justamente quando mais precisam e quando mais sofrem, porque, se a Divina Justiça os vê quando imploram por socorro, necessita de nós para escuta-los, de nossos olhos para vê-los e de nossas mãos para salva-los, em nome Dele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here