Ela tem 21 anos recebeu o Prêmio Jovens Campeões da Terra, da ONU, por ser responsável pela criação de um aparelho inovador que purifica a água de cisternas no semiárido brasileiro.

Anna Luisa Beserra simplesmente desenvolveu um dispositivo que funciona com radiação solar para purificar a água da chuva acumulada em cisternas. Confira o vídeo abaixo (com legendas em português):

O dispositivo é tão sério e eficiente que Anna Luisa poderá ajudar a proteger pessoas de diversas doenças causadas pelo consumo de água não potável nesses lugares – principalmente pela falta de saneamento e acesso à higiene.

O dispositivo

Aqualuz, como é chamado o dispositivo, é um filtro inovador que purifica a água da chuva acumulada por cisternas instaladas em áreas rurais, onde a água filtrada é praticamente inacessível para os seus habitantes acessível, algo que infelizmente afeta milhares de pessoas no país.

No filtro, a água da cisterna é purificada por meio de raios solares e um indicador no dispositivo muda de cor quando o recurso está seguro próprio para o consumo.

“Meu propósito é levar o direito básico à água limpa para as comunidades carentes nas áreas rurais”, disse Anna Luisa. “Queremos ajudar a melhorar a vida das pessoas e salvar vidas”.

Anna Luisa Beserra – Foto: ONU Meio Ambiente

Baixo custo do filtro

A invenção da Anna Luisa tem um baixo custo, fácil manutenção e pode durar até 20 anos. Ou seja, nenhum prejuízo para quem quiser investir na produção dele. E o melhor de tudo: mesmo tendo sido testado apenas em território nacional, o dispositivo pode vir a funcionar em outros países por causa do seu grande potencial para êxito.

O Aqualuz distribui hoje água potável para mais de 250 pessoas e pode alcançar quase 1 mil ainda em 2019.

“Nosso planeta com estresse hídrico está sofrendo o peso da extração incessante, da poluição e da mudança climática. É vital que encontrarmos novas formas de proteger, reciclar e reutilizar este precioso recurso. Tornar a água potável acessível e segura a todos e todas é vital para atingirmos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, declarou a Diretora Executiva do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Inger Andersen.

O prêmio da ONU

O prestigioso Prêmio Jovens Campeões da Terra, oferecido pela Covestro, é realizado anualmente pela ONU para jovens ambientalistas com idades entre 18 e 30 anos de idade, por suas destacadas inovações em prol do meio ambiente.

Anna Luisa é uma das sete vencedoras indicadas envolvendo todos os continentes.

Ela e os outros vencedores receberão o prêmio na Cerimônia dos Campeões da Terra, que será realizada em Nova York no próximo dia 26 de setembro, data que marca inclusive a reunião anual da Assembleia Geral das Nações Unidas e da Cúpula de Ação Climática.

“O mundo dos negócios precisa de ideias novas e de uma cultura de startups que enfrentem os desafios ambientais globais, assegurando ao mesmo tempo o nosso crescimento em longo prazo. Os Jovens Campeões da Terra podem ajudar a alcançar isso e todos na Covestro têm orgulho em apoiá-los. Queremos ajudar a tornar o mundo um lugar melhor”, afimrou Markus Steilemann, CEO da Covestro.

Artigo escrito com informações da ONU

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here