Ela tem 21 anos recebeu o Prêmio Jovens Campeões da Terra, da ONU, por ser responsável pela criação de um aparelho inovador que purifica a água de cisternas no semiárido brasileiro.

Anna Luisa Beserra simplesmente desenvolveu um dispositivo que funciona com radiação solar para purificar a água da chuva acumulada em cisternas. Confira o vídeo abaixo (com legendas em português):

O dispositivo é tão sério e eficiente que Anna Luisa poderá ajudar a proteger pessoas de diversas doenças causadas pelo consumo de água não potável nesses lugares – principalmente pela falta de saneamento e acesso à higiene.

O dispositivo

Aqualuz, como é chamado o dispositivo, é um filtro inovador que purifica a água da chuva acumulada por cisternas instaladas em áreas rurais, onde a água filtrada é praticamente inacessível para os seus habitantes acessível, algo que infelizmente afeta milhares de pessoas no país.

No filtro, a água da cisterna é purificada por meio de raios solares e um indicador no dispositivo muda de cor quando o recurso está seguro próprio para o consumo.

“Meu propósito é levar o direito básico à água limpa para as comunidades carentes nas áreas rurais”, disse Anna Luisa. “Queremos ajudar a melhorar a vida das pessoas e salvar vidas”.

Anna Luisa Beserra – Foto: ONU Meio Ambiente

Baixo custo do filtro

A invenção da Anna Luisa tem um baixo custo, fácil manutenção e pode durar até 20 anos. Ou seja, nenhum prejuízo para quem quiser investir na produção dele. E o melhor de tudo: mesmo tendo sido testado apenas em território nacional, o dispositivo pode vir a funcionar em outros países por causa do seu grande potencial para êxito.

O Aqualuz distribui hoje água potável para mais de 250 pessoas e pode alcançar quase 1 mil ainda em 2019.

“Nosso planeta com estresse hídrico está sofrendo o peso da extração incessante, da poluição e da mudança climática. É vital que encontrarmos novas formas de proteger, reciclar e reutilizar este precioso recurso. Tornar a água potável acessível e segura a todos e todas é vital para atingirmos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, declarou a Diretora Executiva do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Inger Andersen.

O prêmio da ONU

O prestigioso Prêmio Jovens Campeões da Terra, oferecido pela Covestro, é realizado anualmente pela ONU para jovens ambientalistas com idades entre 18 e 30 anos de idade, por suas destacadas inovações em prol do meio ambiente.

Anna Luisa é uma das sete vencedoras indicadas envolvendo todos os continentes.

Ela e os outros vencedores receberão o prêmio na Cerimônia dos Campeões da Terra, que será realizada em Nova York no próximo dia 26 de setembro, data que marca inclusive a reunião anual da Assembleia Geral das Nações Unidas e da Cúpula de Ação Climática.

“O mundo dos negócios precisa de ideias novas e de uma cultura de startups que enfrentem os desafios ambientais globais, assegurando ao mesmo tempo o nosso crescimento em longo prazo. Os Jovens Campeões da Terra podem ajudar a alcançar isso e todos na Covestro têm orgulho em apoiá-los. Queremos ajudar a tornar o mundo um lugar melhor”, afimrou Markus Steilemann, CEO da Covestro.

Artigo escrito com informações da ONU

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui