O veterano do exército americano KT Robbins jamais se esqueceu da garota francesa por quem ele havia se apaixonado em 1944, durante o auge da Segunda Guerra Mundial enquanto lutava no nordeste da França com as tropas Aliadas.

Robbins se despedu apressadamente de Jeannine Ganaye quando foi transferido para lutar na Frente Oriental. Ele retornou aos Estados Unidos depois da guerra, se casou e aceitou que nunca mais veria Jeannine. Que tudo aquilo que tinha vivido não passava de um sonho distante ou de um passado que era melhor deixar pra lá.

Mas Robbins chegou a guardar uma lembrança de Jeannine: uma foto em preto e branco, do tempo em que estiveram juntos: ele tinha 24 anos e ela 18.

Foto: Reprodução/Inside Edition

Separada por milhares de quilômetros de Robbins, Jeannine Ganaye, que depois passou a se chamar Jeannine Pierson, também seguiu em frente com a esperança secreta de um dia poder voltar reencontrar o seu antigo amor.

Há alguns dias atrás, um milagre aconteceu. Os dois se reencontraram pela primeira vez em mais de 70 anos graças à iniciativa de uma emissora de televisão francesa, que gravou um especial sobre 75 anos da chegada das tropas aliadas às praias da Normandia para libertar a França do controle nazista.

Robbins, 97 anos, não se conteve partilhou de um doce abraço e beijo com Pierson, 92 anos, em sua casa de repouso – e assim todos os anos distantes um do outro desapareceram num simples momento. “Eu sempre amei você”, disse Robbins enquanto se abraçavam. “Você nunca saiu do meu coração”. “Ele disse que me ama”, disse Pierson em francês aos repórteres.

O reencontro dos dois emocionou todos os repórteres presentes.

Essa redescoberta, esse reencontro de um amor inesquecível aconteceu da seguinte forma: A equipe de reportagem descobriu o paradeiro de Pierson e entrou em contato com ela, convidando-a para se reencontrar com Robbins. A idosa vivia não mais que 60 quilômetros de distância da antiga vila de Briey, local onde conheceu o jovem soldado americano na época da guerra.

Durante a entrevista, eles trouxeram relembraram a sua súbita separação quando ele foi transferido para a linha de frente. “Eu disse pra ela que talvez voltasse, que talvez a levaria embora comigo, mas infelizmente isso não aconteceu”, lamentou Robbins.

Foto: Reprodução/YouTube

Pierson até tentou aprender inglês depois que a guerra terminou, na esperança de que Robbins um dia voltasse. “Quando ele entrou naquele caminhão e foi embora, eu chorei, claro, fiquei muito triste”, disse. “Eu gostaria que, depois da guerra, ele não tivesse voltado para a América.”

Robbins se casou com Lilian, com quem ficou junto por 70 anos, até sua morte, em 2015, aos 92 anos. Já Pierson se casou em 1949 e teve cinco filhos com o marido, que também faleceu já faleceu.

Pierson e Robbins tiveram que separar mais uma vez, agora para quele participasse da cerimônia do Dia D, mas desta vez os dois prometeram se encontrar novamente, e em breve.

“Jeannine, eu amo você, garota”, disse o veterano quando eles se separaram – uma vez mais, mas agora por um breve momento…

Matéria adaptada do site Today

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here