Existem dias em que sentimos o coração miúdo, rasgado em pedacinhos. Aí, com dignidade e um pouco de serenidade, você pega a vassoura, junta os restinhos e guarda. Vai que o tempo cola, vai que a vida demora…

E, continua a caminhada, ora de cabeça erguida e otimista, ora cabisbaixa e com medo. Mas segue porque sabe que parar é pior. Parar não cura! Pois nessa estrada de dias longos, e passos às vezes curtos, não há as dez chaves para o sucesso. Cada vitória, derrota e lição começa na cabeça!

É do lado de dentro que a realidade acontece. Não é o espelho que nos diz se estamos bonitos, mas nossos – tão nossos – próprios olhos. Não são os outros que nos diminuem, mas puramente a permissão que damos a eles para tal. Como também não se credita a circunstâncias alheias o fato de sermos bons ou maus profissionais, pessoas bem-sucedidas ou não, e, sim, a dose diária de autoestima que precisamos tomar para enfrentar, seguir e tentar mais um pouquinho, sempre que julgarmos válido!

Há pessoas que caem no chão e riem. Outras ficam com vergonha e se levantam rápido! E existem, ainda, as que olham em volta, com pena de si mesmas, esperando uma mão amiga para se levantarem.

O que acontece em volta, meu caro, é o que você pensa do lado de dentro! Do lado de dentro é que se escolhe perdoar ou guardar mágoas, transmitir gratidão ou azedume, chorar ou sacudir a poeira… Como já bem escreveu o filantropo e médium Chico Xavier“Aprendi a deixar os dias mais leves… Comecei a acreditar que ser feliz é descomplicar a vida, pelo lado de dentro”.

Imagem de Emi Lija por Pixabay

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Cristiane Mendonça
Jornalista, mineira e amante de uma boa prosa! Trabalha há dez anos com produção de conteúdo para mídias digitais e sempre que o coração pede se dedica ao "Crônicas Irônicas", um blog que aborda amor, humor, comportamento, biografia de personagens famosos, além de dicas de livros e filmes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here