Ele está atualmente nos cinemas com o novo filme de Quentin Tarantino, mas não é por isso que Leonardo DiCaprio deixa de estar atento aos acontecimentos do mundo, tanto que foi um dos primeiros a dizer: “Atenção, a Amazônia queima e ninguém faz nada”. E entrou em campo para ajudar a extinguir os incêndios, o mais grave dos últimos anos.

Através do seu Instagram, avisou que o momento agora é de todos fazermos algo para ajudar. Leonardo DiCaprio alertou seus 34 milhões de seguidores. Desde então, a notícia viralizou em sites ao redor do mundo.

Ele se juntou a Earth Alliance – criada no mês passado pelos filantropos Laurene Powell Jobs e Brian Sheth que criaram o Fundo da Floresta Amazônica:

“A floresta amazônica está pegando fogo, com mais de 9 mil incêndios que queimam paisagens insubstituíveis todo o Brasil”, diz um comunicado compartilhado no site da fundação.

“A destruição da floresta amazônica está liberando rapidamente dióxido de carbono na atmosfera, e destrói um ecossistema que todos os anos absorve milhões de toneladas de emissões de carbono, uma das melhores defesas do planeta contra as alterações climáticas”.

DiCaprio ativista

O vencedor do Oscar sempre esteve comprometido em defender o planeta, realizando conferências em todo o mundo, DiCpario também é embaixador da ONU, organiza leilões e arrecada fundos anuais.

Em sua página, o ator ele também compartilhou uma lista de coisas concretas que você pode fazer para ajudar a Amazônia:

“Então, o que você pode fazer? Em resposta a emergências, faça uma doação para grupos que trabalham para defender a floresta.

“Considere tornar-se um defensor das iniciativas florestais comunitárias da Rainforest Alliance nas florestas tropicais mais vulneráveis do mundo, incluindo a Amazônia.”

“Mantenha-se atualizado sobre esta história e continue a compartilhar postagens, agências de notícias e influenciadores. Torne-se um consumidor informado , tendo o cuidado de apoiar empresas envolvidas em cadeias de fornecimento responsáveis.

“Eliminar ou reduzir o consumo de carne bovina. A pecuária é um dos principais fatores de desmatamento na Amazônia.”

“E quando chegar a hora das eleições, vote em líderes que entendam a urgência de nossa crise climática e estejam dispostos a tomar medidas ousadas , incluindo uma governança forte e uma política voltada para o futuro “.

O climatologista brasileiro Carlos Nobre disse temer que se 20 a 25 por cento da floresta fosse destruída, o ecossistema poderia chegar a um ponto sem retorno.

No momento, de acordo com o climatologista, estamos perto de 15% a 17% da floresta destruída.

Matéria editada a partir das informações do site SNB

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

  1. Não precisaríamos receber doações, se estivéssemos fazendo nosso dever de casa, como países adiantados costumam fazer, sem provocações, alardes, desafios e desfeitas com irmãos de outras nações. No entanto se precisássemos de ajuda, que tivéssemos humildade e respeito com as mãos que nos estendem, sem cuspir nelas, o que significa que além de desmatar áreas preservadas para as gerações futuras do Planeta, não sabemos compartilhar a própria desventura sem agredir quem nos ajuda a sofrer menos. Além de sub desenvolvidos, não aprendemos, ainda, o básico dos relacionamentos saudáveis inter povos, nem temos merecido o empenho das autoridades do mundo, em tentar preservar o Meio Ambiente que as afetará também. Não merecemos ser tão bem tratados assim, uma vez que metemos os pés pelas mãos e enfiamos o pé na jaca com aqueles que deveríamos ao menos respeitar se fosse muito difícil considerar, reconhecer e aceitar quem nos socorre. Difícil será também reflorestar os corações que ferimos com intenções e palavras, sem direito algum, porque uma vez desacreditados, quase impossível esperar que confiem em nós outra vez e, se possível nos perdoem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here