A poluição é um problema que exemplifica a resposta tardia que os humanos geralmente têm em relação a certos eventos, até que tragédias ocorram, nenhuma previsão é feita.

Os seres humanos estão batendo e forte no planeta, e haverá um ponto onde isso não mais impedirá tragédias de acontecerem. No último dia 8 de junho foi celebrado o Dia Mundial dos Oceanos, uma data que eles aproveitaram no México, especificamente em Mazatlán (Sinaloa) para limpar a praia de Gaviota.

Centenas de voluntários juntaram-se ao belo trabalho, mas foram recebidos com a desagradável surpresa de receberem embalagens de plástico e algumas garrafas dos anos 80 e 90, que acendem dois alarmes inquietantes: confirma todos os anos que são necessários para degradar o plástico e mostra que ainda há muito trabalho a ser feito, há muitas áreas que foram negligenciadas por algum tempo e que devem ser recuperadas.

Facebook: Noticias en Uno

Eles também se depararam com elementos de vidro, pontas de cigarro muito prejudiciais (é o principal poluente dos oceanos) e embalagens de cerveja. Foram recolhidas 373 pontas e 735 recipientes plásticos para um total de 480 kg de lixo, quase meia tonelada.

Elementos como garrafas de plástico podem levar até 500 anos para degradar, sacos 150 anos, vidro de 4000 anos, latas 10 anos, goma de mascar 5 anos. Tantas coisas que duram por séculos contaminando, e isso não incomodaria ninguém com um pouco de cultura e vontade.

Matéria extraída e adaptada do site UPSOCL

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here