Nos últimos dias estava conversando sobre a vivência do momento presente com vários amigos, até porque escrevo esse texto no meio das minhas férias de julho. Não canso de repetir nos textos que aprender a viver bem o momento presente faz com que tudo que vivenciemos seja mais intenso e fique guardado na memória.

Se preocupar demais com o futuro é algo que não faz sentido, porém, a maioria das pessoas insiste nisso. Essa lei da vida que o Carlos Aveline nos diz é essa do plantar e colher. Nós sempre colhemos aquilo que plantamos, não adianta querer que seja diferente.

O grande barato da vida é se questionar: “Mas o que seria o melhor a se plantar?”. É lógico que essa pergunta tem zilhões de respostas e possibilidades, no entanto, algumas coisas podem ser generalizadas, que são as grandes virtudes.

Aprender a plantar as virtudes em nosso interior, faz total diferença na qualidade da nossa vida. E como já comentei em outros textos, a grande sabedoria é saber encontrar o caminho do meio, o equilíbrio para que não haja nem escassez nem excessos, assim como nem apegos nem aversões.

Em minha opinião, uma das mais sublimes sementes que devemos plantar nessa vida são as boas amizades. Infelizmente, muitas pessoas não conseguem isso por conta dos extremos que citei a pouco. Ou são desconfiadas demais, fechadas em seus mundos, repletas de dúvidas e preconceitos, ou são intensas demais, apegadas ao ponto de serem dependentes emocionalmente.

É maravilhoso conseguir ser espontâneo, sincero, carinhoso, atencioso. Mas ao mesmo tempo, ser prudente, evitar a tagarelice, gostar de dialogar com respeito e serenidade, também respeitar a individualidade do outro. Não é fácil unir tudo isso, mas é totalmente possível.

Fazendo isso, não há porque temer o futuro, achando que um desastre pode acontecer, porque uma boa semente foi plantada e regada. Eu citei esse exemplo das amizades porque acredito de verdade ser um dos maiores tesouros dessa vida. Quando temos pessoas que confiamos plenamente, são elas que nos ajudarão nos momentos de dificuldade e atribulações…

Preste atenção no final da frase: “porque aprende a plantar o que deseja colher”. O que você deseja colher? São boas amizades? Então abra seu coração para se tornar um bom amigo. É um bom emprego? Estude, se prepare, dê o melhor de si em tudo que fizer, que conseguir um bom emprego será consequência desse caminho bem trilhado.

Você quer colher saúde do corpo? Então tenha consciência da sua alimentação! Coma frutas, verduras, legumes, comidas ricas e fibras e proteínas e evite ao máximo comidas repletas de conservantes, com excesso de açúcar ou gordura. Também não esqueça de praticar alguma atividade física que lhe encha de prazer e alegria. Assim, não há o que temer. Você colherá saúde do corpo!

Quer colher paz de espírito? Então evite alimentar sentimentos e comportamentos que destroem essa paz, como a raiva, as mágoas, o ressentimento, a vingança, o orgulho, a prepotência etc. Em vez desses venenos cultive o amor, a compaixão, a generosidade, a solidariedade, a humildade, a tolerância, a comunicação empática etc. Dessa forma, seu futuro já está desenhado, você terá paz no seu coração!

Coloquei nesse breve texto as coisas que mais desejo colher e que me esforço todos os dias para plantar exatamente as sementes que proporcionem isso. Com isso concluo esse texto só reforçando o que muita gente não entende quando me perguntam o que penso sobre o futuro distante. Eu sempre respondo: “Não sei”, porque essa é verdade. A vida é misteriosa e mesmo que façamos o melhor que podemos para que nosso futuro seja bom, a vida só se dá no aqui e agora. Ninguém sabe ao certo quando vai partir desse mundo, por isso não adianta se pré-ocupar, mas sim plantar todos os dias as melhores sementes e regá-las com todo carinho, amor e consciência!

Imagem de Khusen Rustamov por Pixabay

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Isaias Costa
Bacharel em Física. Mestre em Engenharia Mecânica e Psicanalista clínico. Trabalha como professor de Física e Matemática, mas não deixa de alimentar o seu lado das Humanas estudando a mente humana e seus mistérios, ouvindo seus pacientes e compartilhando conhecimentos em seu blog "Para além do agora", no qual escreve desde 2012.

1 COMENTÁRIO

  1. muito obrigada pelo seu texto. eu sofro de ansiedade e estava no meio de uma crise. nem sei como cheguei no seu texto mas ele limpou minha mente, um dia após o outro é meu grande desafio da vida mas ler isso me fez clarear a mente e ver que é mais do que possível, eu só preciso me esforçar pra ver isso e plantar a cada dia a semente da esperança no meu coração. obrigada, novamente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here