Texto em homenagem à minha mãe!

Não há nenhum outro lugar que nos faça sentir mais seguros com o nosso próprio eu do que quando estamos no lugar onde crescemos, junto daqueles que nos ajudaram a ser quem somos hoje. Muitas vezes, esse lugar é na casa da mãe, seja ela uma mãe adotiva, uma avó que virou nossa mãe, ou até outra pessoa qualquer que representou esse papel para nós.

CONSEGUIMOS CHORAR SEM VERGONHA E SORRIR COM AS COISAS MAIS ABSURDAS!

Ser mãe é talvez a tarefa mais difícil de sempre, pois por norma é a pessoa que mais nos quer bem, mesmo que isso implique sacrificar a própria vida. Por vezes torna-se uma tarefa complicada, pois nem sempre as mães entendem que os filhos são um ser humano tal e qual como elas e que nem tudo depende delas para que a vida corra bem.

Há muitas mães que vem nos seus filhos o seu próprio projeto de vida e acabam por impor demasiadas regras e impor os seus sonhos, trata-se de uma mãe tóxica, que não aceita as decisões dos filhos. Quando se impõe demasiadas regras, principalmente na adolescência, os filhos querem mostrar que já são “adultos” e que fazem tudo a maneira deles, é preciso deixa-los quebrar a cara e estar ali para apoiar, isso sim é ser mãe, ser o pilar que ajuda a alcançar o êxito mas que também estará ali se por acaso cairmos pelo caminho.

As mães que estão presentes dão conselhos sem ser em tom de ordem, são aquelas que, não importa o que estamos a passar, sabemos que ali vamos ter sempre o nosso aconchego, o nosso porto de abrigo, que nos vai dar uma palavra de otimismo.

E COMO DIRIA A MINHA MÃE “FILHA, ENQUANTO HÁ VIDA À ESPERANÇA E AMANHÃ É UM NOVO DIA!”

E quantos de vocês não ligaram à vossa mãe porque um exame correu mal, porque foram a uma entrevista de trabalho e receberam um “não” de cara, ou até quando aquele(a) namoradito(a) acabou tudo com vocês? Aposto que a grande maioria vai dizer que sim, e se vai identificar. É em casa da mãe no colo dela, tenhas tu que idade tenhas, que vais encontrar todo o conforto e palavras de encorajamento para continuar a tua vida sem olhar para trás.

Se nunca tentaste isso, tenta e vais ver como tenho razão. Vais ver que é lá que vais conseguir ter coragem para poder chorar, mesmo que sejas homem. E vais sentir um alivio tão grande que não há dinheiro que pague a sensação.

Esse alívio é fruto de uma simples atitude dela, ela nunca te vai julgar, ela nunca vai dizer que não estudaste o suficiente, nem nunca te vai dizer que tens uma personalidade muito má para conseguir dar certo com alguém, sabes por quê? Porque quem diz esse tipo de coisas não é uma mãe. Uma mãe apenas vai dizer-te que é a errar que se aprende, que deves sempre seguir em frente e dar o teu melhor da próxima vez.

E isso não faz de ti uma pessoa fraca, pelo contrário, faz de ti uma pessoa muito mais forte, que não tem medo de falhar e tentar de novo e de novo, e mesmo que batas com a cabeça novamente, sabes que a tua mãe vai estar por ali sempre a dar um apoio.

É NA CASA DA MÃE QUE PODEMOS ANDAR 2 DIAS SEM TOMAR BANHO, COM A ROUPA QUE QUISERMOS SEM SERMOS JULGADOS DE MANEIRA DEPRECIATIVA.

Ainda me lembro de quando morava com a minha mãe, acaba de acordar, olhos inchados, cabelo completamente desgrenhado com uma meia de cada cor e um pijama mais velho que eu, que teimava em vestir por ser mais confortável, e ela dizia-me super feliz: “És tão linda Catarina, não sei a quem saíste assim tão bonita!”. E eu reagia sempre da mesma forma: “Ta bem mãe, não sejas chata!”.

Hoje sei que tudo o que ela dizia era completamente espontâneo, ela não estava a dizer aquilo só para eu acreditar que aquilo era verdade ou para ter um bocadinho da minha atenção, ela dizia aquilo, porque aos olhos de quem nos realmente ama, isso torna-se uma verdade absoluta.

É esse amor que nos leva em momentos de desequilibro emocional a procurar o colo, o abraço e os conselhos da mãe e ainda assim sentirmo-nos completamente confortáveis para falar sobre o que vai mal na nossa vida, sem ter medo ou vergonha de nos sentirmos mais fracos diante dela.

Uma mãe nunca gosta de ver um filho sofrer e se esse momento chega, ela nunca vai dizer que a estamos a incomodar, ou que agora não pode porque tem de ir fazer o jantar, ela vai ouvir com atenção tudo o que tens a dizer e não vai descansar enquanto não tiver de volta o sorriso do seu filho.

Poucas são as pessoas que vamos ter assim na nossa vida, atrevo-me a dizer que provavelmente ninguém, mas talvez esteja enganada e espero bem que sim. Portanto valorizem sempre esse ser que vos deu à luz, pois é com ela, em casa dela que recuperamos o nosso bem estar emocional e de onde saímos preparados para mais uma tentativa com a vida, pois lá somos abastecidos com a maior força do universo: O AMOR!

Por: Catarina Mendes

Via Mulher Contemporânea

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here