A depressão é uma condição multifatorial. Isso significa que, em sua aparência e impacto na vida da pessoa que sofre, muitos fatores influenciam. Por esta razão, para combater a depressão, é melhor apresentar batalhas de diferentes frentes.

Ultimamente, muita importância tem sido dada às mudanças químicas que ocorrem no cérebro e estão associadas à depressão. Fala sobre os hormônios da felicidade, estresse, tudo. Fala-se também de neurotransmissores e seu efeito no humor. Agora, embora essa abordagem seja científica e válida, também é importante fazer alguns detalhes sobre ela.

A química da depressão

Depressão provoca alterações químicas no cérebro e vice-versa. No entanto, a química do cérebro está mudando. A qualidade dos pensamentos e substâncias que ingerimos são dois agentes capazes de modificar a química do cérebro. No caso da depressão, aumentam ou diminuem a quantidade de serotonina disponível.

A produção de serotonina começa no intestino. A partir daí, um precursor desse hormônio é produzido, chamado de “triptofano”. É por isso que alguns chamam o intestino de “o segundo cérebro”. Daí o tipo de comida que comemos e o estilo de vida que levamos é muito importante. Assim, para produzir mais serotonina, que ajuda a combater a depressão, existem métodos completamente naturais. Estes são 5 deles.

Alimentos para reduzir a depressão

Vamos dizer primeiro que existem alimentos que inibem a produção de serotonina e, portanto, aumentam o risco de depressão. Basicamente são carboidratos e alimentos com altos níveis de açúcar. Esses tipos de alimentos são como uma descarga de energia no corpo. Eles assimilam logo e geram ganância. Um tipo de síndrome de abstinência.

Por outro lado, outros alimentos, como grãos integrais, frutas e vegetais contribuem para trazer mais triptofano ao sangue. Isso se traduz em aumento da produção de serotonina e, portanto, eles atuam como agentes de proteção contra a depressão. Pesquisas médicas recentes dão à cúrcuma um poder especial para produzir esse efeito.

O tipo mais apropriado de exercício

Qualquer exercício físico aumenta o nível de serotonina no cérebro. No entanto, o efeito é muito mais significativo quando o exercício é combinado com situações específicas. Idealmente, deve ser desenvolvido em um cenário que acalme a mente. Um ambiente que reduz o nível de sofrimento.

Exercícios físicos são muito mais produtivos se forem feitos em um ambiente natural. As árvores e o verde da natureza aumentam os efeitos positivos do próprio exercício. Um simples passeio, a um ritmo rápido e através de uma floresta, pode ter efeitos extraordinários. O mar é outro daqueles cenários que curam.

Pensamento positivo e meditação

O pensamento tem um enorme poder de humor. Está provado, por exemplo, que o efeito placebo é muito alto em pessoas com depressão. Há experimentos onde as pessoas são informadas de que receberão um medicamento de última geração, muito eficaz para a depressão. A maioria ingerir e melhorá-lo. É o efeito do pensamento positivo.

Práticas de relaxamento e meditação também são aconselháveis ​​para aqueles que se sentem deprimidos. Às vezes é o suficiente para demorar um pouco para respirar, tentando deixar sua mente em branco. Também foi provado que, para os crentes, repetir suas orações aumenta o sentimento de felicidade.

Literatura e Escrita

A literatura nos permite entrar em contato com as experiências de outras pessoas, refletidas nos personagens ou no próprio narrador. Isso limpa nossas próprias emoções. Histórias inspiradoras produzem uma sensação de bem-estar e contribuem para modificar a química do cérebro em um sentido positivo. Eles são equivalentes a pensamentos positivos.

A escrita, por sua vez, tem um efeito importante de catarse. Joel Robertson, especialista no assunto, recomenda escrever 20 minutos por 4 dias seguidos. O tópico deve ser experiências dolorosas e é bom que você faça isso sem pensar, quase que automaticamente. Este pesquisador garante que essa experiência proporciona uma paz profunda.

Ouça música clássica

Está provado que algumas melodias têm a capacidade de aumentar a produção de serotonina. Eles harmonizam o cérebro e promovem uma sensação de bem-estar e entusiasmo. A música de Bach é uma das mais recomendadas. Este artista fez composições em uma ordem matemática que parece coincidir com algumas frequências do nosso cérebro.

Da mesma forma, outros compositores como Brahms, Chopin, Handel, Haydn e algumas óperas como Madame Butterfly são recomendados. Esse tipo de música inspira e induz uma espécie de abertura nos sentimentos. Eles ajudam você a se conectar com sua própria dor e isso tem um efeito saudável.

Não é fácil para uma pessoa deprimida tomar medidas para o seu bem-estar, porque o que o corpo lhes pede é abandonar a si mesmas. Talvez eu precise de alguma motivação extra. Talvez seja necessário suporte para começar. No entanto, ele acha que a coisa mais complicada é precisamente isso, ele começa. Estes métodos para superar a depressão naturalmente são geralmente eficazes a curto prazo. Se você tem ou não depressão, você se atreve a tentar melhorar seu humor?

Fonte indicada: La Mente es Maravillosa

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here