Há mil e uma razões pelas quais um relacionamento pode ser quebrado, mas os conflitos não são um deles, embora geralmente os culpemos pelas rupturas. Na realidade, os conflitos são geralmente apenas a desculpa, os relacionamentos são quebrados porque não sabemos como administrar esses conflitos, para que acabem gerando uma distância emocional insuperável.

Conflitos servem para fortalecer o relacionamento

Conflitos são uma fonte extraordinária de mudança. Eles não são negativos, mas contêm o germe de transformação e crescimento. Casais estáveis ​​que existem há anos, por exemplo, não são aqueles que não tiveram conflitos, mas aqueles que foram capazes de superá-los e usá-los para fortalecer o relacionamento.

Conflitos são a expressão das diferenças e desejos encontrados, então eles também são uma excelente oportunidade para esclarecer expectativas. Eles servem para reafirmar, por um lado, a individualidade dos membros do casal e, por outro lado, encorajá-los a se aproximarem dos extremos opostos.

Paulo Coelho não errou quando disse que “os conflitos fazem o amor crescer”. Sem dúvida, eles põem à prova, então são os tijolos com os quais criamos um relacionamento resiliente, com tudo e com todos.

É nesse diálogo, na busca de pontos em comum, que a relação se fortalece e cresce. Quando todos dão um pouco, o relacionamento se fortalece e cada membro se compromete um pouco mais, aprende a ser um pouco mais tolerante e avança outro passo em direção à maturidade.

O segredo para resolver conflitos? As ofertas emocionais

John Gottman, um psicólogo que estuda relacionamentos de namoro há décadas, descobriu que um dos segredos para lidar com os conflitos de relacionamentos duradouros são as ofertas emocionais, que são usadas para estabelecer uma conexão de aproximadamente 86% dos relacionamentos. vezes

Uma oferta emocional é um sinal de afeição, atenção ou qualquer outra forma de conexão positiva que uma pessoa envia a outra. Pode ser um abraço, uma carícia, um olhar simples, palavras afetuosas ou um ato que implica um sinal de paz, arrependimento ou conexão emocional.

Essas ofertas são essenciais para manter o vínculo emocional no relacionamento e servem para mitigar a intensidade dos conflitos. Eles são uma espécie de ponte para o entendimento que permite manter o vínculo emocional, apesar das diferenças que podem existir.

Quando as pessoas repetidamente rejeitado aqueles que ignoram ou respondendo com críticas e ressentimento ofertas emocionais, ou primam pela ausência, a distância psicológica, finalmente, aumenta as diferenças e resolver conflitos impossíveis é estabelecida.

A distância emocional separa mais do que qualquer conflito

A distância emocional é aquela que é estabelecida quando o vínculo afetivo foi quebrado. Seu poder devastador é tal que pode acabar transformando duas pessoas que antes se amaram completamente estranhas. A distância emocional envolve se sentir desconectada do outro, mesmo percebendo-o como um estranho, geralmente porque o relacionamento deixou de satisfazer nossas necessidades emocionais.

O problema é que quanto mais a distância aumenta, mais improvável é que possamos resolver conflitos porque, de repente, é como se não tivéssemos nenhum ponto de contato com a outra pessoa. Quando a comunicação é perdida, dando lugar ao silêncio e à indiferença, até os conflitos perdem o sentido, porque há um sentimento de que não há nada para recuperar.

Comunicar, comunicar, comunicar…

Para evitar que a distância emocional seja estabelecida, devemos nos comunicar. Para resolver conflitos, é importante falar sobre eles, expressar o que sentimos e desejamos claramente. Ao mesmo tempo, é fundamental poder ouvir a outra pessoa e nos colocar em seu lugar, cognitiva e emocionalmente.

A comunicação é o melhor antídoto contra a distância emocional, mas uma comunicação assertiva e autêntica, que visa resolver problemas e encontrar um terreno comum para que possamos olhar juntos na mesma direção.

Artigo escrito por Jennifer Delgado Suárez via Rincón Psicología
Imagem de capa: Pexels

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here