Muito se fala sobre os excessos que os adolescentes são capazes de cometer quando estão em grupo, no que é chamado de “efeito manada”. O termo é utilizado para descrever situações em que um grupo de indivíduos reage de maneira semelhante, mesmo que de forma irracional, apenas por causa da pressão exercida pelo grupo. O que pouco se comenta, no entanto, é que da união de um grupo de adolescentes pode resultar boas ações, como é o caso de quatro jovens de Oklahoma que, juntos, salvaram, uma senhora de 90 anos que estava presa em uma casa em chamas.

Tudo teve início quando Catherine Richie, vizinha dos garotos, estava no banheiro de sua casa em Sapulpa, Oklahoma, no mês passado, quando notou que sua cama havia sido engolida pelas chamas.

A senhora passou algum tempo tentando apagar as chamas antes que ela finalmente desistisse, ligou para o 911 (número dos serviços de emergência nos EUA) e apertou o botão de chamada de emergência. Quando ela tentou evacuar a casa, no entanto, ela descobriu que mal conseguia abrir caminho através da fumaça.

Enquanto isso, quatro meninos com idades entre 14 e 17 anos, estavam deixando a casa do vizinho para que pudessem pegar algo para beber na loja de conveniência próxima. Quando sentiram o cheiro de fumaça vindo da casa de Richie, imediatamente entraram em ação.

Quando um dos rapazes tentou obter ajuda dos outros vizinhos, os outros três jovens tentaram invadir a casa a partir de vários pontos de entrada. Seth Byrd, de 14 anos, conseguiu entrar pela porta dos fundos e, ao encontrar Richie perdida em seu corredor enfumaçado, resgatou-a e levou-a para fora da casa em chamas.

Um dos dez filhos de Richie, Missy Ritchie Nicholas, escreveu mais tarde um post em um blog para elogiar os rapazes por agirem quando necessário.
“Crianças que são informadas sobre todas as coisas que não têm idade suficiente para salvar a vida da mulher mais preciosa e amada que conhecemos”, escreveu Nicholas. “Rapazes que arriscaram suas próprias vidas, sua própria segurança, talvez sua boa reputação com seus pais, que poderiam ter escolhido fazer o contrário, e levaram minha mãe de sua casa em chamas para a rua, onde os caminhões de bombeiros e as ambulâncias logo chegaram.

“Obrigado por seus atos altruístas de heroísmo e coragem”, acrescentou. “Obrigado por não permitirem que isso fosse o trágico fim da incrível vida de nossa mãe. Obrigado por ficar com ela, abraçá-la e ajudá-la a se sentir menos sozinha até que pudéssemos chegar até ela. Obrigado por serem o tipo de jovem que pensa em outra pessoa acima de você. ”

***

Redação CONTI outra. Com informações de goodnewsnetwork

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




REDAÇÃO CONTI outra
Parceria editorial com a redação do site CONTI outra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here