Sem dúvida, ter aspirações e se esforçar para tornar nossa vida o mais próximo do que queremos é bom. Seguir nossos sonhos, motivar-nos para alcançar o que queremos e decidir estar cada vez mais perto do que queremos em nossas vidas é, sem dúvida, o resultado de ouvir a voz do nosso coração que procura nos guiar para onde seremos melhores.

No entanto, denegrir a vida que temos, sempre olhando para o positivo em um lugar longe do que vivemos é frustrante e muito limitante em termos de prazer e prazer desta bela oportunidade.

Muitas vezes podemos ver a vida dos outros e compará-las com os nossas, sentindo até mesmo inveja, podemos nos perguntar coisas como: como seria para minha vida ter nascido em outra família, em outro lugar, em outras condições, questões retóricas às quais nunca será possível dar uma resposta com a quantidade gigantesca de cenários que ela contém.

As condições realmente não importam, nós somos aqueles que decidem como eles nos afetam, quanto controle nós lhes damos sobre nossas vidas. O que realmente importa e marcará nosso caminho é como aproveitamos as oportunidades, como vemos nossa realidade, a atitude que temos diante do que nos acontece e a confiança na vida e em nós mesmos.

Quando fazemos bom uso de nossos recursos, veremos as adversidades como oportunidades para nos prepararmos, como passos para chegar onde queremos e como o caminho que nos permitirá conhecer uma parte de nós que talvez até aquele momento permanecesse oculta.

Aprenda a ver os milagres nos detalhes, aprenda que a vida é isso, neste momento, só podemos decidir se vivemos com um sorriso nos lábios ou uma frustração em mente. Cada dia nos dá a possibilidade de viver uma nova realidade, porque o nosso passado não nos define, nem mesmo a maneira como olhamos as coisas até agora, sempre teremos a possibilidade de tirar alguns cristais e começar de novo, permitindo-nos apreciar o que no final da história, ela corresponderá às coisas realmente importantes.

Não sabemos o que acontecerá depois do nosso último suspiro, mas em qualquer um dos cenários, o melhor que podemos fazer é fazer as coisas tão bem nesta vida, apreciá-las e valorizá-las de tal maneira que, independentemente do que acontecer a seguir (se isso acontecer), nos sentiremos cheios e satisfeitos, com o que demos, com o que amamos, com o que aprendemos, com o que sabíamos …

Nossa melhor coleção será de lindas lembranças, de entes queridos, de lugares inesquecíveis, aqueles valores que estão gravados no coração e que podemos desfrutar agora, ao invés de pensar de maneira não conformista no que não está presente em nossa vida neste momento . Vamos apreciar a vida em sua totalidade como ela está sendo apresentada a nós agora mesmo.

Por: Sara Espejo – Rincón del Tibet
Imagem de capa: Pexels

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here