A psicologia, como indicado pela etimologia de seu nome, é a ciência responsável pelo estudo do comportamento humano. Assim, desde a sua constituição como ciência, muitos ramos dela se concentraram no tratamento de várias patologias que afetam os seres humanos.

No entanto, pouco foi dito sobre qualquer estudo para reforçar os comportamentos e as forças dos indivíduos, a fim de evitar o aparecimento de tais patologias e distúrbios. É aqui que a psicologia positiva desempenha um papel inovador e importante, sobre o qual falaremos a seguir.

O que é psicologia positiva?

Como acabamos de mencionar, pode-se dizer que a psicologia positiva consiste basicamente em estudar, a partir de um método rigoroso e científico, os fatores positivos do comportamento humano que podem ser reforçados.

Este estudo não tem nada a ver com filosofias de vida ou manuais de autoajuda que normalmente não são apoiados por bases científicas. Já que, por sua vez, o desenvolvimento desse ramo da psicologia realiza seus estudos baseados no método científico.

Como a psicologia positiva se origina?

Diz-se que a Psicologia Positiva começou a ser formalmente desenvolvida pelo psicólogo Martin Seligman, ao apresentar sua proposta sobre o assunto na Associação Americana de Psiquiatria na década de 90.

Depois disso, acredita-se que diferentes aspectos e áreas de estudo relacionados à psicologia positiva surgiram. Sendo também Mihály Csikszentmihalyi, um psicólogo que contribuiu em grande parte para o desenvolvimento da psicologia positiva.

No entanto, foi dito que antes do início da psicologia positiva por esses psicólogos, já havia alguns precedentes. Dizem que esses precedentes datam do início do século XX, com contribuições de John B. Watson e Lewis Terman, principalmente.

Qual é o seu objeto de estudo?

Pode-se dizer que o principal objeto de estudo da psicologia positiva é o reforço positivo do comportamento humano. É por isso que, acredita-se que esta ciência procura desenvolver um método que permita aos indivíduos alcançar a felicidade por conta própria.

Assim, dentre os aspectos que esta ciência busca conhecer para realizar essa tarefa, pode-se encontrar o seguinte:

. Conheça os processos mentais que geralmente ocorrem quando as pessoas são felizes.
. Reforce os atributos ou qualidades positivas que podem permitir o alcance da felicidade.
. Servir como um meio para as pessoas desenvolverem, por meio de terapias, a capacidade de resolver seus problemas por conta própria.

Que novas possibilidades traz a psicologia positiva?

Diz-se que, devido ao fato de a psicologia positiva realizar sua abordagem de estudo de maneira diferente da convencional, abre-se um novo campo de possibilidades para promover o desenvolvimento da psicologia em geral.

Além disso, acredita-se que entre algumas das descobertas que foram feitas com o estudo da psicologia positiva, são as seguintes:

. Esse trabalho pode servir indivíduos como um ponto onde eles podem encontrar significado em suas existências.
. Que contribuir para a felicidade de outras pessoas também pode contribuir para a felicidade de alguém.
. Experimentar emoções positivas pode contribuir constantemente para uma melhor qualidade de vida.
. O desenvolvimento das forças e qualidades que cada pessoa possui pode ajudá-las a desenvolver autonomia, independência e autoconfiança.

Assim, graças à psicologia positiva, novas alternativas poderiam ser desenvolvidas, bem como novos mecanismos para avaliar o comportamento. Lembre-se de que, diferentemente de outros ramos dessa ciência, a psicologia positiva busca fortalecer os pontos fortes e as qualidades positivas dos indivíduos.

Tradução do site lavidalúcida
imagem de capa: pexels

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here